/formula1/f1/2001-odisseia-de-kimi-raikkonen-na-formula-1/
 

2001, Odisseia de Kimi Raikkonen na Fórmula 1


Passar da Fórmula Renault para a Fórmula 1 era coisa nunca vista até ao início de 2001 e poderia considerar-se que Kimi Raikkonen estava a dar um passo maior do que a perna com a sua entrada para a Sauber. Mas quando o finlandês marcou um ponto logo na primeira corrida do ano, as dúvidas dissiparam-se, pois ficou claro que Raikkonen tinha talento e estofo mais do que suficiente para aguentar a concorrência na F1.
Cometendo muito poucos erros ao longo do ano, Raikkonen pareceu apostado em efetuar o máximo de quilómetros possíveis, para aprender rapidamente o seu novo mundo, só que acabaram por faltar grandes exibições para consolidar a imagem com que o finlandês chegou à Fórmula 1. Neste particular Heidfeld foi bem mais impressionante, mas Raikkonen também não desmereceu.
Escolhido para o lugar de Hakkinen em 2002, Raikkonen preencheu um vazio muito importante na McLaren e, pelo segundo ano consecutivo, deu um grande salto na sua carreira. Só que nessa temporada todos os seus gestos foram seguidos minuciosamente, enquanto em 2001 o quase anonimato da Sauber jogou a ser favor. A passagem para a McLaren, com apenas 21 anos, tornou-o num dos pilotos a bater na década seguinte, numa carreira que já prometia bastante assim que arrancou.