Porsche em Le Mans: para quando voltar a ganhar?

Por a 12 Junho 2024 18:06

Em 2014, ano do seu regresso a Le Mans, a Porsche estava afastada da vitória pelas 24 Horas de Le Mans desde o seu último triunfo em 1998. Apesar de ter sido substituída por uma nova marca dominadora, a casa de Estugarda continuava e ainda continua hoje a ser a recordista de vitórias à geral na prova, na altura, em 2014, com 16 triunfos, procurando pelo 17º, que conseguiu em 2015, acrescentando nos anos seguintes mais dois triunfos em 2016 e 2017. Daí para cá, só venceram a Toyota, cinco vezes e o ano passado a Ferrari. Será desta que a Porsche volta aos triunfos?

Entre todas as marcas que participaram nas 24 Horas de Le Mans desde 1923, muitas deram origem a capítulos inteiros na história da prova. É o caso da Bentley, da Jaguar, da Ferrari, da Ford e da Mercedes, bem como de vencedores inesperados como a Bugatti, Aston Martin e Mazda. Mas uma marca ocupa o topo em Le Mans, mantendo vivo um recorde de vitória mesmo com 15 ausências consecutivas, nada menos que 16 triunfos à geral: a Porsche.

A marca baseada em Zuffenhausen, nos arredores de Estugarda, estreou-se em Le Mans em 1951, numa altura em que não havia diferenças entre GT e protótipos. Mesmo assim, venceu à classe com um carro derivado de série, com apenas 46 cv de potência. A Porsche foi evoluindo consecutivamente para conquistar outras categorias, até que em 1970 tinha um modelo não só potente mas também inovador para ganhar à geral.

Uma vantagem que a Porsche teve sobre a maioria da concorrência, é que, mesmo com equipas de fábrica, nunca abandonou o conceito de competição-cliente, continuando a vencer nas categorias de GT enquanto lutava pela vitória à geral durante as décadas de 70, 80 e 90. Mesmo depois de abandonar Le Mans como uma equipa de fábrica, devido a uma nova política interna em relação ao desporto automóvel, a Porsche continuou a vencer nas categorias secundárias.

Mesmo sem estar na prova, a Porsche manteve na sua posse vários recordes importantes. Já perdeu o recorde de maior distância percorrida (que estabeleceu em 1971 mas foi batido em 2010), mas continua a deter a volta mais rápida em corrida (3m18,4s, em 1971, com Jackie Oliver) e em qualificação (3m14,8s, em 1985, com Hans-Joachim Stuck). Também tem o recorde de carros inscritos na mesma prova, 33 em 49, novamente em 1971. Desde a estreia, 812 carros da marca Porsche já estiveram à partida da corrida, isto até 2014. do passado mais recente, falaremos noutra altura…

Melhores momentos da Porsche em Le Mans, até ao regresso em 2014…

1951 A Porsche estreia-se em Le Mans com um 356 Coupé que termina no 20º lugar, vencendo a classe até 1,1 litros com Auguste Veuillet e Edmond Mouche, e repetindo a vitória no ano seguinte

1953 O Porsche 550 estreia-se em Le Mans, vencendo a classe até 1,5 litros com Paul Frère e Richard von Frankenberg. O carro tinha uma carroçaria leve e baixa

1955 A Porsche entra pela primeira vez nos dez primeiros, terminando em quarto, quinto e sexto com três 550 RS da classe até 1,5 litros, vencendo também o Index of Performance

1958 Jean Behra e Hans Herrmann conquistam o primeiro pódio à geral, com o terceiro lugar do 718 RSK ‘especial’, que vence a classe até 2 litros, ganhando também a classe até 1,5 litros pelo sexto ano consecutivo

1960 A FIA cria uma categoria para GT e a Porsche vence à primeira na classe até 1,6 litros, com o 356 Carrera Abarth de Herbert Linge e Heini Walter, 10º da geral, batendo o RS60 (melhor sport até 1,6 litros) de Edgar Barth e Wolfgang Seidel

1964 Estreia-se o 904 GTS, primeiro carro a correr em Le Mans com carroçaria em plástico, ocupando os cinco primeiros lugares da classe GT até 2 litros

1965 A Porsche cria o seu primeiro motor de competição de seis cilindros, que depois será usado no 911, terminando em 4º e vencendo a classe de protótipos até 2 litros, com Herbert Linge e Peter Nöcker

1966 A Porsche estreia o 906 Carrera 6, que vence as classes de protótipos (com o modelo de cauda longa a aerodinâmica especial) e de sport até 2 litros. O Porsche 911 também se estreia, vencendo nos GT até 2 litros, a primeira vez que a Porsche ganha em três classes no mesmo ano

1968 Pela primeira vez, a Porsche parte a barreira dos 2 litros, com a estreia do 907 LH com motor de 2,2 litros e do 908 com motor de 3 litros, ambos com oito cilindros. O primeiro, nas mãos dos privados Rico Steineman e Dieter Spoerry, é segunda da geral à frente do 908 oficial de Jochen Neerspach e Rolf Stommelen

1970 Um ano depois da estreia, o 917 K (oficialmente da categoria sport e não de protótipos), conquista a primeira vitória da Porsche à geral, com Hans Herrmann e Richard Attwood. Tem motor de 12 cilindros e 4,9 litros e chassis em magnésio. Uma das equipas oficiais tem o patrocínio da Martini

1971 Helmut Marko e Gijs van Lennep estabelecem um recorde de distância que se manterá por 39 anos

1974 A Porsche é a primeira marca a usar um motor turbo em Le Mans, no 911 Carrerar RSR Turbo, que apesar de ser, na prática, um GT, tem que correr como protótipo. Quase ganha a corrida à Matra, cuja caixa é fornecida pela Porsche, acedendo reparar uma avaria no carro líder

1976 Usando vários componentes do 908 e 917, a Porsche cria o 936, o seu primeiro protótipo com motor 2.1 turbo, que vence na estreia. Também surge o 935, carro que explora todos os limites da nova categoria de silhuetas de Grupo 5, com nariz baixo e motor 2.9 turbo, terminando em 4º da geral e primeiro da classe.

1979 Primeira vitória à geral de um Porsche 935, o carro privado desenvolvido pela Kremer Racing, pilotado por Klaus Ludwig e pelos irmãos Whittington

1982 Começa a nova categoria de Grupo C, com a Porsche a estrear um sistema de injeção eletrónica Bosch Motronic, ocupando os três primeiros lugares com o novo 956

1986 Depois de duas vitórias consecutivas do 956 privado da Joest Racing, a equipa oficial volta aos triunfos com o 962C, evolução do 956. Vence também a classe para veículos experimentais com o 961, uma derivação de competição do supercarro de estrada 959

1993 Regresso dos GT a Le Mans, com a Porsche a criar um modelo especial, o 911 Turbo S LM, mas a vitória na classe a ir para o 911 RSR privado da Monaco International

1994 Aproveitando uma brecha nos regulamentos, a Porsche vence à geral com um 962, transformado para uso em estrada pela Jochen Dauer Racing e reconvertido para modelo de competição, com Yannick Dalmas, Hurley Haywood e Mauro Baldi

1996 A Porsche regressa aos protótipos com o WSC95, construído num chassis TWR, que vence a prova com Davy Jones, Alex Wurz e Manuel Reuter e equipa gerida pela Joest, repetindo o triunfo no ano seguinte

1998 A nova classe GT1 permite o uso de GT de estrada que são quase protótipos, e o 911 GT1-98 de Laurent Aïello, Allan McNish e Stéphane Ortelli consegue uma dobradinha. A Porsche tinha planos para construir um novo protótipo, mas abandona a competição no final do ano, cingindo-se a fornecer carros de GT a privados

O registo sem paralelo da Porsche em Le Mans

A 8 de junho de 1948, o Porsche 356 Roadster n.º 1 recebeu a sua licença de circulação na Alemanha. Há 75 anos, este acontecimento marcou o nascimento da marca de automóveis desportivos de Estugarda.

Apenas três anos mais tarde, o construtor enviou pela primeira vez uma delegação à corrida de 24 horas de Le Mans. Com sucesso: os dois franceses Auguste Veuillet e Edmond Mouche conquistaram rapidamente a vitória na classe ao volante do Porsche 356/4 SL Coupé. Desde então, a marca Porsche tem estado representada todos os anos na grelha de partida da maior corrida de resistência do mundo. Graças a 19 vitórias na geral e 110 vitórias na classe até à data, o fabricante de carros desportivos de Estugarda é, de longe, o número um na lista de conquistas do organizador Automobile Club de l’Ouest (ACO).

24 Horas de Le Mans – As vitórias da Porsche

1970 – Herrmann (D) / Attwood (GB) – Porsche 917 KH

1971 – Marko (A) / Van Lennep (NL) – Porsche 917 KH

1976 – Ickx (B) / Van Lennep (NL) – Porsche 936

1977 – Ickx (B) / Haywood (USA) / Barth (D) – Porsche 936/77

1979 – Ludwig (D) / D. Whittington (USA) / B. Whittington (USA) – Porsche 935 K3

1981 – Ickx (B) / Bell (GB) – Porsche 936

1982 – Ickx (B) / Bell (GB) – Porsche 956

1983 – Schuppan (AUS) / Haywood (USA) / Holbert (USA) – Porsche 956

1984 – Pescarolo (F) / Ludwig (D) – Porsche 956

1985 – Barilla (I) / Ludwig (D) / Krages (D) – Porsche 956

1986 – Bell (GB) / Stuck (D) / Holbert (USA) – Porsche 962C

1987 – Bell (GB) / Stuck (D) / Holbert (USA) – Porsche 962C

1994 – Dalmas (F) / Haywood (USA) / Baldi (I) – Dauer Porsche 962 LM

1996 – Wurz (A) / Reuter (D) / Jones (USA) – TWR Porsche WSC-95

1997 – Kristensen (DK) / Alboreto (I) / Johansson (S) – TWR Porsche WSC-95

1998 – Aiello (F) / McNish (GB) / Ortelli (F) – Porsche 911 GT1

2015 – Bamber (NZ) / Tandy (GB) / Hülkenberg (D) – Porsche 919 Hybrid

2016 – Jani (CH) / Lieb (D) / Dumas (F) – Porsche 919 Hybrid

2017 – Bernhard (D) / Hartley (NZ) / Bamber (NZ) – Porsche 919 Hybrid

Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Scirocco
Scirocco
1 mês atrás

A marca de automóveis mais bem sucedida na competição automóvel. É pena outras marcas não terem esta aproximação competição-cliente como a Porsche têm.

últimas AutoSport Histórico
últimas Autosport
autosport-historico
últimas Automais
autosport-historico
Ativar notificações? Sim Não, obrigado