Miguel Faísca: “A primeira vez que fui para a pista foi uma grande emoção”

Por a 9 Janeiro 2014 21:28

A estreia de Miguel Faísca como piloto oficial da Nissan, em competições internacionais, está a superar as expectativas, com a equipa em que está integrado o português a conquistar um brilhante 4º lugar da categoria na qualificação para as 24 Horas do Dubai. Um resultado francamente positivo, na medida em que quatro dos cinco pilotos da formação – Miguel Faísca incluído! – há seis meses limitavam-se a participar em corridas virtuais aos comandos de uma PlayStation®. O elemento com mais experiência da equipa é Lucas Ordóñez, o espanhol que venceu a edição de estreia do GT Academy (em 2008) e que, nos últimos anos, tem participado em diferentes competições por todo o mundo, com raro sucesso.

No final do primeiro dia de treinos para as 24 Horas do Dubai, Miguel Faísca admite que “a primeira vez que fui para a pista foi uma grande emoção. Afinal, trata-se da estreia em provas internacionais. Só tenho pena de não ter conseguido fazer mais voltas à pista, pois era importante conhecer melhor o Nissan 370Z e a pista. Mas o problema é que somos cinco pilotos por viatura e as sessões de treinos são poucas e de curta duração”. Durante o dia de hoje, Miguel Faísca acabou por cumprir um total de 12 voltas, já que para além das efectuadas no treino livre, ainda realizou cinco voltas na qualificação, “com o único intuito de rodar mais um pouco”. Aliás, o registo de 2m07,709s obtido na qualificação, a que correspondeu o 4º melhor tempo na categoria, foi da autoria de Lucas Ordóñez, o mais experiente da equipa.

O português Miguel Faísca, que reparte os comandos do Nissan 370Z com o espanhol, mas também o alemão Florian Strauss, o americano Nickolas McMillen e o russo Stanislav Aksenov (os pilotos que, em 2013, venceram o GT Academy reservado aos seus territórios) confessa que neste primeiro dia de treinos para as 24 Horas do Dubai, “o desconhecimento da pista, mas sobretudo o imenso tráfego em pista constituíram as maiores dificuldades. Com mais de 70 carros em pista é praticamente impossível conseguir uma volta limpa, até pela necessidade de estarmos atentos aos pilotos que estão aos comandos de viaturas de categorias superiores”.

Mas cumpridas que estão as diversas sessões de treinos, as atenções estão viradas para a corrida, com início marcado para as 10 horas da manhã de amanhã, sexta-feira. Como assume Miguel Faísca, “os planos passam por aprender o máximo possível, procurar não cometer erros e chegar ao fim da corrida, o que, por si só, já seria uma vitória. Se esses objectivos forem cumpridos, até acredito que é possível alcançar um bom resultado na categoria, mas honestamente, não vamos partir com essa pressão».

Mais de 70 equipas estão a participar nas 24 Horas do Dubai, uma das mais importantes e prestigiadas provas de GT que se realizam em todo o mundo. A partida para a corrida está marcada para as 14 horas (10 horas de Portugal) de amanhã, sexta-feira. Sublinhe-se que o canal Motors TV vai fazer uma ampla cobertura da corrida, com vários directos.

últimas Pistas
últimas Autosport