Kia Picanto GT Cup: Mais e melhores

Por a 15 Abril 2019 08:10

Sendo verdade que Hugo Marcos venceu as duas corridas na categoria Pro, isso só veio camuflar o grande aumento competitivo do Kia Picanto GT Cup numa temporada que promete. Numa classe com 15 pilotos, Alexandre Areia e Rui Silva destacaram-se entre os Juniores.
De qualquer modo, o fim de semana foi atípico, porque as duas corridas foram de curta duração, devido ao nevoeiro e também a um grande acidente.

Num fim-de-semana repleto de caras novas, com 32 pilotos divididos por 24 carros à partida do Estoril Super Racing Series (Pedro Baiona e João Galveias a serem adições de última hora à já recordista lista de inscritos), o sol de sábado deu lugar ao nevoeiro na manhã de domingo, condicionando o programa desportivo (as duas corridas foram reduzidas de 20 para 15 minutos) ao ponto de bastarem duas linhas para descrever a primeira contenda: vitória de Hugo Marcos na Pro e de Alexandre Areia na Júnior, após a entrada do safety-car ainda antes da conclusão da primeira volta, em virtude do agravamento das condições de visibilidade.

SABOR AGRIDOCE
Com a sensação do que poderia ter sido ficaram naturalmente todos os pilotos que dividiam carro com outros concorrentes, casos do mais recente Opportunity Rúben Rocha, dos estreantes Pedro Baiona, Simplício Taveira e João Pedro Vintém, dos repetentes Francisco Marrão e José Supico, e do próprio João Seabra, Diretor-Geral da Kia Portugal e que nesta prova dividia o carro nº 7 com o jornalista Bernardo Gonzalez. A fazer companhia aos vencedores nos festejos do pódio terminaram Manuel Gião (2º Pro), Miguel Abrantes (3º Pro), Orlando Batina (2º Júnior) e Luís Lisboa (3º Júnior).

Para a Corrida 2, as condições de pista melhoraram substancialmente. Na pole-position, Hugo Marcos saía à frente de Pedro Alves, a fazer a sua estreia no Troféu, e de Rui Silva, que tinha realizado uma excelente qualificação e era o primeiro entre os Juniores. Alexandre Areia vinha logo atrás, com a referência e piloto Univex Manuel Gião nos calcanhares e o cada vez mais rápido Orlando Batina. Estavam reunidos os condimentos para uma grande corrida e o arranque não defraudou, com o piloto da Tarkett (Hugo Marcos) a aproveitar da melhor forma a posição de partida para manter-se na dianteira após a Curva 1. Rui Silva, rapidíssimo e a realizar uma boa partida, seguia colado ao primeiro.

Se Pedro Alves procurava manter-se à frente de Orlando Batina, Manuel Gião lutava para recuperar lugares ao mesmo tempo que se defendia do ataque de João Galveias. A luta entre o miúdo e o veterano era apenas um dos motivos de interesse da corrida, já que Henrique van Uden vinha endiabrado, ultrapassando Sérgio Azevedo para se colar a Galveias antes de falhar a travagem para a Curva 1 e quase embater neste! Temeu-se o pior, mas o vencedor da edição 2018 do Kia Racing Opportunity conseguiu agarrar o carro sem qualquer contratempo pelo meio.

Um desfecho distinto do que viria a suceder a meio da 4ª volta da corrida, quando os dois juniores Tiago Madeira e o estreante José Maria Marreiros não evitaram um toque com algum aparato, felizmente sem consequências de maior, num caso que viria a ser (bem) classificado pela Direção de Prova como um incidente de corrida. A necessidade de recolher os dois carros danificados e de reparar o rail de proteção da pista resultaram em nova entrada do safety-car e amostragem da bandeira vermelha, conduzindo, mais uma vez, à conclusão prematura da segunda e última contenda.

Para a história fica novo triunfo de Hugo Marcos na Pro, à frente de Pedro Alves e de Manuel Gião, enquanto Rui Silva superou Orlando Batina e João Galveias. Um resultado justo, mas que volta a ser pouco representativo da qualidade do plantel e das lutas que estavam a ser travadas mais atrás entre os trios Francisco Coutinho (4º Júnior), Vasco Pereira (5º Júnior) e João Santos (piloto Corvauto e 5º Pro) ou Francisco Esperto (piloto Auto Avenida e 8º Pro), José Bastos (6º Júnior) e Afonso Vaz (9º Pro).

Uma nota final para o jovem João Aguiar-Branco, que apesar da evolução registada no cronómetro teve um fim-de-semana azarado, partindo sempre dos últimos lugares para as duas corridas (vinha a recuperar posições e na cauda do Pro Manuel Teixeira até à interrupção da corrida), e também para os Juniores Andriy Pits e Guilherme Dal Maso. Oriundo do karting, o piloto promovido pela FPAK (Pits) procurou, acima de tudo, evoluir ao volante do Picanto nesta transição para os carros. Já Dal Maso quis enfrentar este início de época com mais calma e ganhar confiança num carro que tem novas configurações, salientou.

Para João Seabra, o Estoril Super Racing Series é “um novo capítulo” na história do Kia Picanto GT Cup. “Tivemos duas corridas curtas, mas muito emocionantes, com um novo recorde de inscritos e grande proximidade de andamentos entre os pilotos das categorias Júnior e Pro. Tal é notório sobretudo na 2ª qualificação, em que o 2º e o 9º classificado ficaram separados por apenas 4 décimos de segundo! Contarmos com 24 carros e 32 pilotos neste arranque da 2ª temporada dá-nos a garantia de estarmos no caminho certo na promoção deste Troféu, e mais ainda neste registo de enorme competitividade”, concluiu o Diretor-Geral da marca.

Entusiasmado com o arranque da temporada, Tiago Raposo Magalhães afirma que “é com grande expectativa” que a comitiva do Troféu mais picante da Velocidade Nacional se prepara para 2ª prova do ano, no Circuito de Braga:

“Nem o nevoeiro que imobilizou a manhã de domingo parou a emoção do Troféu mais picante do automobilismo nacional! Mais uma vez, ficou bem demonstrada a igualdade técnica entre os carros do primeiro ao último classificado, traduzindo-se num espetáculo automobilístico impressionante para pilotos e público”, começou por dizer.

“Ficou ainda patente que o nível do plantel cresceu muito em relação ao ano transato que todas as posições serão disputadas. Parabéns ao Hugo Marcos, que andou sempre na frente e foi o único piloto a vencer as duas corridas do fim-de-semana. Mas também aos Juniores Alexandre Areia e Rui Silva pela rapidez e maturidade que demonstraram ao volante. Do que pude presenciar, sinto que vamos ter um ano fortíssimo a nível competitivo e humano, por isso, a todos os pilotos e equipas que nos acompanham desde o ano passado e aos que agora se juntam para a 2.ª temporada, o meu muito obrigado pela vossa confiança neste projeto”, concluiu o responsável da CRM Motorsport.

Concluída a jornada inaugural, a comitiva do Kia Picanto GT Cup desloca-se agora ao Circuito de Braga, para o Braga Super Racing Series, no fim-de-semana de 4 e 5 de maio.

Resultados Corrida 1
Júnior
1º Alexandre Areia
2º Orlando Batina
3º Luís Maria Lisboa
4º Francisco Coutinho
5º José Bastos
6º Andriy Pits
7º Tiago Madeira
8º José Maria Marreiros
9º Guilherme Dal Maso
10º João Aguiar-Branco

Pro
1º Hugo Marcos
2º Manuel Gião
3º Miguel Abrantes
4º Pedro Alves
5º Pedro Baiona
6º Rúben Rocha
7º José Supico
8º Francisco Esperto
9º Afonso Vaz
10º João Santos
11º Francisco Marrão
12º João Pedro Vintém
13º Simplício Taveira

Resultados Corrida 2

Júnior
1º Rui Silva
2º Orlando Batina
3º João Galveias
4º Francisco Coutinho
5º David Matos Chaves
6º José Bastos
7º Alexandre Areia
8º Tiago Madeira
9º Andriy Pits
10º José Marreiros
11º João Aguiar-Branco
12º Guilherme Dal Maso

Pro
1º Hugo Marcos
2º Pedro Alves
3º Manuel Gião
4º Henrique van Uden
5º João Santos
6º Sérgio Azevedo
7º Miguel Abrantes
8º Francisco Esperto
9º Afonso Vaz
10º Manuel Teixeira

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas KIA Picanto GT Cup
últimas Autosport