Rally-Raid Portugal: Vitória de Nasser al Attiyah, João Ferreira brilha com 2º lugar

Por a 7 Abril 2024 15:10

Portugal teve as honras de receber a única prova europeia do calendário do Campeonato do Mundo de Rally-Raid e que estreia: uma lista de inscritos com muitas das “estrelas” do Dakar; muito público; e uma prova pródiga em emoção e animação nas diferentes categorias, com Nasser Al Attiyah/Edouard Boulanger (Prodrive Hunter) a confirmarem o triunfo na terceira prova do W2RC – Mundial de Rally Raids 2024. No outono passado, na sua estreia com um Prodrive Hunter na Baja Portalegre, esteve muito perto da vitória, sendo superado por pouco por João Ferreira no Mini JCW Rally Plus da X-raid, desta feita o piloto venceu com todo o mérito assumindo a liderança do campeonato por troca com Carlos Sainz, vencedor do Dakar, que já se sabia não fazer mais provas do W2RC este ano, uma vez que a Audi abandonou o campeonato.

Para Al Attiyah: “Já corri várias vezes em Portugal. Paralelamente, ganhei três provas no W2RC mas o meu melhor resultado no WRC em Portugal foi um quarto lugar à geral (ndr, 2012 a que juntou dois triunfos no WRC2 em 2014 e 2015). Também já participei três vezes na Baja Portalegre. Há cinco meses, fomos rápidos aqui. Tivemos uma penalização, mas tínhamos ritmo.

Agora, obrigado a todos os portugueses, e também obrigado à organização desta prova. Estamos muito contentes por ganhar e por liderarmos agora o Campeonato do Mundo, é fantástico e estamos muito felizes. Obrigado a toda a gente. Parabéns por este evento”, disse Nasser al Attiyah no final.

O catari terminou a prova com 2m49s de avanço para João Ferreira/Filipe Palmeiro (Mini John Cooper Works Rally Plus), que conseguem aqui um excelente resultado. É verdade que este Campeonato do Mundo é recente, arrancou em 2022, imagine-se uma dupla portuguesa ser segunda classificada no Rally de Portugal que se realiza no WRC. É óbvio que tendo em conta a juventude desta competição as coisas não são comparáveis, mas este é o mais recente Campeonato do Mundo FIA, há de Fórmula 1, Rally (WRC), Endurance (WEC), Rallycross (WRX) Formula E e agora este W2RC, Mundial de Rally Raids, com Portugal a receber uma prova pela primeira vez.

Um grande resultado para o jovem piloto português que continua a mostrar ser cada vez mais um dos melhores pilotos de todo-o-terreno do mundo.

João Ferreira vai continuar no W2RC nos Challenger, é piloto da Can Am South Racing, com quem tem vindo a correr desde o Rali de Marrocos do ano passado, e agora depois desta prova com o Mini da X-Raid, onde pode lutar mais acima na classificação, volta nas próximas provas ao SSV T4 da South Racing.

Grande prova do jovem piloto português junto do seu público, a quem agradeceu todo o apoio.

O terceiro lugar mudou de mãos no último dia de prova, já que Lucas Moraes/Armand Monleon (Toyota Gr DKR Hilux) ultrapassaram Carlos Sainz/Alex Haro (Mini John Cooper Works Rally Plus) na classificação geral, com o veterano espanhol a cair para o quarto posto. Sainz perde a liderança do campeonato, mas não lhe faz diferença nenhuma pois já tinha assumido não pretender fazer mais provas este ano.

Quinto posto para Yazeed Al Rajhi/Timo Gottschalk (Toyota Hilux Overdrive), bem longe dos quatro da frente, ele que teve alguns contratempos nesta prova, pois está bem mais habituado aos percursos abertos do seu Médio Oriente, ou no deserto de Marrocos, embora seja já um piloto muito experiente, tendo até já passado pelo Mundial de Ralis (WRC).

Sexta posição para os vencedores dos Challenger, Rokas Baciuska/Vidal Oriol (Can Am Maverick) com Armindo Araújo/Pedro Ré (Can Am Maverick) a voltarem aos pódios de uma prova mundial, depois dos tempos do PWRC, em que foi Campeão duas vezes. O piloto de Santo Tirso brilhou neste evento, e defrontando a ‘nata’ do TT nos T3, terminou os cinco dias de prova no segundo lugar a 7m44s dos vencedores.

Terceiro lugar para Nicolas Cavigliasso/Valentina Pertegarini (Taurus T3 Max) que apesar de terem desferido um forte ataque neste último dia, quedaram-se pelo último lugar do pódio na categoria.

Também a impor um grande andamento durante toda a prova estiveram Ricardo Porém/Luís Marques (Can Am MMP T3 Rally Raid) que foram quartos classificados na frente doutros autores duma brilhante prestação, Alexandre Pinto/Bernardo Oliveira (Can Am Maverick X3) quintos do Challenger.

Bom resultado também para Cristian Baugmart/Gustavo Gugelmin (Prodrive Hunter), sétimos da geral eles que já tinham uma boa ideia das pistas portuguesas, pois já cá competiram várias vezes, mas o maior destaque tem que ser dado a Francisco Barreto/Carlos Silva (Toyota Hilux) com o jovem piloto, que tem ao lado um navegador ‘para lá de muito experiente’, a fazer uma magnífica prova, com um grande andamento e logo num evento com cinco dias, algo a que não está nada habituado. Foi sexto no CPTT, que terminou quinta feira, foi aumentando o ritmo, foi 25º na primeira especial, depois 12º, 14º, e para terminar duas vezes 8º, o mesmo lugar em que terminaram na classificação geral. Grande prova.

Armindo Araújo foi nono e a fechar o top 10 ficou Nicolas Cavigliasso.

Mário Franco/João Serôdio (Yamaha YXZ 1000R Turbo) terminaram a prova no 15º posto, tiveram uma prova com alguns contratempos, entre eles um aparatoso capotanço.

Outro grande destaque vai para o 16º lugar de João Monteiro/Nuno Morais (BRP Can-Am Maverick XRS Turbo RR) que venceram entre os SSV com grande avanço para Ricardo Ramilo/Fausto Mota (BRP Can-Am Maverick XRS Turbo RR) e Rui Serpa/Rui Pita (BRP Can-Am Maverick XRS Turbo RR) que terminaram no pódio da categoria.

João Dias/João Miranda (Can Am Maverick X3) foram 17º na frente de Hélder Rodrigues/Gonçalo Reis (Can Am Maverick).

Resumindo o essencial do evento, Nasser Al-Attiyah (carros) e Tosha Schareina (motos) foram os brilhantes vencedores da edição de estreia do bp Ultimate Rally-Raid Portugal. Mais uma organização de sucesso do Automóvel Club de Portugal (W2RC), com a terceira prova do calendário do Campeonato do Mundo de Rally-Raid Portugal a confirmar o talento dos pilotos portugueses: nos carros, João Ferreira terminou num brilhante 2º lugar da geral; João Monteiro venceu entre os SSV; Armindo Araújo e Ricardo Porém terminaram nos derradeiros lugares do pódio da categoria Challenger; enquanto, nas motos, Bruno Santos triunfou na categoria Rally2 e subiu ao derradeiro lugar do pódio à geral; e Gonçalo Amaral ganhou entre os Rally3.

Mais um grande e prestigiado evento desportivo com organização do Automóvel Club de Portugal que, durante praticamente uma semana, comunicou o país e, em particular, as regiões do Alentejo, Ribatejo e Estremadura espanhola, mas que também contribuiu com um significativo impacto económico.

Entre os dias 1 e 6 de junho, o Desafío Ruta 40 é a prova que se segue do Campeonato do Mundo de Rally-Raid. Com o ADN das edições do Dakar disputadas na América do Sul, é percorrido em paisagens naturais deslumbrantes e numa enorme variedade de terrenos, desde pistas de ralis, rios secos, dunas, a salinas. O saudoso Paulo Gonçalves inscreveu o seu nome na galeria de vencedores, com um brilhante triunfo, nas motos, na edição de 2018.

Tempos online – CLIQUE AQUI

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Rui André Pereira
Rui André Pereira
2 meses atrás

O João Dias e o Alexandre Pinto foram dois pilotos que muita água pela barba a nata internacional…
João Ferreira top… Francisco Barreto muito bom também.
De resto ficou claro que o ACP não queria ou não podia ter público na sua prova hoje domingo o SS6 não tinha uma zona de Público.
Muito triste
Lá o pessoal teve de ir ver o slalom do SS7…pouca graça tinha

últimas TT
últimas Autosport
todooterreno
últimas Automais
todooterreno
Ativar notificações? Sim Não, obrigado