/todooterreno/dakar/dakar-brx-prodrive-carro-competitivo-fiabilidade-e-navegacao-trama-loeb/
Dakar, BRX Prodrive: carro competitivo, fiabilidade e navegação ‘trama’ Loeb | AutoSport

Dakar, BRX Prodrive: carro competitivo, fiabilidade e navegação ‘trama’ Loeb

Por a 8 Janeiro 2022 10:35

A equipa BRX Prodrive trouxe a este seu segundo Dakar três Hunter T1+ para Sebastien Loeb/Fabian Lurquin(BRX Hunter/Prodrive Bahrain Raid Xtreme) (3º classificados), Orlando Terranova/Daniel Oliveras (BRX Hunter/Prodrive Bahrain Raid Xtreme) (8º classificados) e Nani Roma/Alex Haro (BRX Hunter/Prodrive Bahrain Raid Xtreme) (62º classificados), numa prova com sabor agridoce para a equipa.
Loeb andou na perseguição do líder, Nasser al Attiyah, boa parte da semana, mas atrasou-se significativamente no dia antes do descanso e está agora a 50 minutos de distância. Orlando Terranova, é oitavo e está a fazer o que se esperava, mas Nani Roma teve problemas muito cedo e está muito atrasado na classificação no 62º lugar.
Utilizando a mistura especial de combustível sustentável Prodrive EcoPower no motor de duplo turbo V6 de 3,5 litros, os carros produzem 80% menos CO2 e pouparão 28 toneladas de emissões ao longo do evento: esse era um triunfo que estava garantido à partida.
Mas em termos desportivos, as coisas estão longe de ser perfeitas, mas já se percebeu que são claramente os únicos que podem dar luta à Toyota
Para Gus Beteli, líder da BRX Extreme Prodrive, o começo foi bom: “Um bom dia ao terminarmos em segundo lugar na etapa com o Seb e o Fabian foi bom ver que o carro é fiável e forte. Tivemos problemas com a navegação, mas isso foi igual para todos. Estamos contentes com os carros” disse, no início da prova.
No segundo dia, veio a primeira vitória em etapas para o BRX graças a Loeb: “Temos de nos lembrar que este é o nosso segundo carro em dois anos após o primeiro Prodrive Hunter, no último Dakar, pelo que foi um enorme trabalho com a fase de concepção, desenvolvimento e testes durante toda a pandemia, por isso, compreensivelmente, foi um momento de muito orgulho para todos os membros da equipa a vitória nessa etapa”, disse, antes de começarem os problemas, na etapa 3: “O Nani (que tinha sido 28º na etapa de abertura) conseguiu recuperar o tempo e está agora em 11º lugar e a 30 minutos do terceiro lugar, ainda em disputa por um bom resultado. O Orlando está em décimo está a ir bem. O Seb teve um dia difícil com um problema com o eixo longitudinal e acabou por ter apenas tracção às rodas da frente desde cedo, o que foi um trabalho duro para ele, mas espantoso para trazer o carro sobre dunas macias e perder apenas meia hora, pelo que ainda está em segundo lugar na geral e com um caminho tão longo a percorrer, tudo para jogar”, disse.
Loeb era segundo, nesta altura (Etapa 4) Terranova (10º) e Nani Roma caiu para o 71º lugar da geral depois de capotar e danificar seriamente o carro: “O Seb está a fazer um trabalho brilhante e está a fazer o que precisa de fazer nesta altura do rali mas há uma significativa margem para apanhar Nasser. O carro tem sido fiável depois dos problemas que Loeb teve ontem. Orlando voltou a ter uma excelente prestação nos dez primeiros, o que é um excelente resultado considerando que parou para um furo e para ajudar o Nani que teve um acidente e abandonou”.
No dia seguinte, Loeb recuperou tempo a al Attiyah: “terminar à frente de Nasser é o que precisamos de fazer pouco a pouco”, mas na etapa seis, voltou a atrasar-se num dia em que Orlando Terranova venceu a etapa: “Mais uma vitória no saco! Um dia muito positivo para a segunda vitória da equipa BRX. Orlando e Dani tomaram uma vitória depois do Seb. Estamos muito contentes com a fiabilidade e o desempenho do carro, mas infelizmente Seb e Fabian perderam tempo com a navegação. Estamos a meio caminho, mas ainda estamos à procura de lutar pela vitória”.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas DAKAR
últimas Autosport
dakar