Pedro Ferreira: “Tentei tudo para levar a Amarok até ao final do troço”

Por a 20 Março 2016 20:52

Pedro Ferreira apresentou-se na Baja TT Rota do Douro, prova de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno de 2016, ao volante de uma VW Amarok. O piloto estreou na prova nortenha a carrinha que foi construída nas oficinas da Extreme Raid de Fernando Santos, e que é a sua aposta para o seu segundo ano na modalidade, em que fez a transição de um duas rodas motrizes para um 4X4.

Porém, o piloto acabaria por abandonar no SS1, com a VW Amarok a acusar alguns problemas de juventude, numa carrinha que ficou pronta às 9h30 da sexta-feira do Prólogo e que por isso não teve tempo de testar.

“Tentei tudo para levar a Amarok até ao final do troço. Era importante ter feito mais quilómetros, mas com muitos ganchos a exigirem manobras e com a força que tive de fazer no volante, o cubo deste acabou por se partir e, perante isso, não havia nada a fazer. Foi pena porque o problema da direção era de fácil resolução e teria sido bom testar a máquina na segunda passagem”, explicou o piloto da PMF Racing, que foi acompanhado de Valter Cardoso.

Apesar disso, o piloto não baixa os braços e tem os olhos postos nos próximos desafios. “Agora seguem-se naturalmente muitos testes e uma fase muito intensa de afinações e escolhas de set-up, de modo a que já na próxima prova nos possamos apresentar com outras ambições. De qualquer forma, e como tenho vindo a dizer, este é um ano de transição e evolução. Espero chegar ao final do ano num outro patamar competitivo, mas ainda vamos ter muito para trabalhar e para aprender. O carro tem um enorme potencial e temos de conseguir tirar partido disso”, finalizou Pedro Ferreira.

_MG_1850

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
últimas CPTT -CAMPEONATO PORTUGAL TODO TERRENO
últimas Autosport