Sintra, Rali de Portugal 1984: dia de todos os recordes foi há 40 anos

Por a 2 Abril 2024 14:45

No ano de 1984, Henri Toivonen dividiu as suas participações nos ralis entre a Porsche e a Lancia, e depois do Rally Costa Brava, em que abandonou com problemas de transmissão no Porsche 911 SC RS, o finlandês deu um pulo a Portugal para pilotar pela primeira vez o Lancia 037 Rally numa prova do Mundial de Ralis.

O dia 7 de março de 1984 foi também o dia em que um português, António Rodrigues, também aos comandos de um Lancia 037 Rally surpreendeu tudo e todos, mas é de Henri Toivonen que queremos falar.

As coisas não correram como desejado, já que Toivonen chegou aos píncaros, mas não deu sequência ao incrível trabalho que estava a fazer. Bateu os recordes de todos os três troços, Lagoa Azul, Peninha e Sintra. E a não ser que um dia alguém se lembre de fazer regressar os exatos mesmos troços do antigo Mundial de Ralis em Sintra, esses recordes ficarão para a eternidade…

Os ralis já voltaram a Sintra, resta que alguém queira colocar os mesmos troços no programa, porque os recordes hoje em dia, provavelmente até com os Rally2 seriam batidos, tão eficientes são os carros atuais.

Antes da prova, Toivonen estava entusiasmado com o seu novo carro: “O Lancia 037 parece um Grupo C no asfalto. O carro é rapidíssimo e o feeling é incrível”, disse antes da prova, revelando também que em todos os testes que fizera com o carro nunca o conseguiu levar aos limites, porque o tempo nunca esteve perfeito para testar em Itália.

Henri Toivonen conseguiu vitórias nos três primeiros troços, Lagoa Azul, Peninha e Sintra, repetindo os triunfos nas segundas passagens pelos dois primeiros troços, mas tudo terminaria na zona entre muros da descida da

Pena, quando destruiu por completo o 037 depois de ter saído depressa demais duma direita. Foi à terra e ‘perdeu’ o carro, que bateu em tudo o que era muro por perto: “Ele estava a rodar completamente nos limites e estava a deixar muito pouca margem naquela traseira para os muros”, começou por dizer Juha Pironen, seu navegador pela primeira vez no 037: “Havia uma árvore a crescer para fora do muro na saída duma direita, e tocámos-lhe de raspão com a traseira, mas isso foi suficiente para chicotear o carro contra os muros, batendo em todo o lado. Ele estava a rodar com uma confiança imensa e o desfecho mostrou quão perto ele estava do limite”, disse Pironen.

Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Scirocco
Scirocco
3 meses atrás

Estive no troço de Sintra e ao pé do carro do Henri. Grande piloto, com uma rapidez natural só ao alcance de poucos, que nos deixou cedo, muito cedo.. Foi um dia extraordinário em Sintra. Não consigo infelizmente ter o mesmo feeling pelos rallys de hoje.

últimas Autosport Exclusivo
últimas Autosport
autosport-exclusivo
últimas Automais
autosport-exclusivo