Nada de novo na Sardenha!

Por a 19 Maio 2007 11:14

No início do segundo dia de prova, Sébastien Loeb, quem mais? entrou bastante forte e venceu as três especiais, alargando assim a margem para Marcus Gronholm, colocando-a agora em 41.5s, o que deve ser mais do que suficiente para o francês vencer pela terceira vez consecutiva em Itália.

Para Gronholm, já há muito que mandou a toalha ao ringue e apesar de ainda ir tentando – o seu profissionalismo assim o exige – sabe que pouco pode fazer para derrotar Loeb, caso o C4 deste não tenha qualquer problema mecênico, pois o ‘chip’ do francês, esse…quase nunca avaria, ou melhor, a última vez que isso sucedeu foi a saída de estrada na primeira especial do Rali de Monte Carlo…2005! Dois anos e meio sem errar!

Mikko Hirvonen também perdeu um pouco o contacto com os seus adversários, permitindo que o seu colega finlandês se tenha afastado dez segundos na tabela de tempos.

Tendo em conta que ainda só estamos no início do segundo dia de prova, as posições estão, salvo os imponderáveis em que os ralis são pródigos, definidas, e para uma prova que chegou a meio é demasiada falta de emoção e incerteza. Sébastien Loeb, claro, faz o que lhe compete, os adversários é que não são capazes de encontrar armas ou forma de o bater.

Mas o problema não sucede só no topo da classificação, já que nas posições intermédias, salvo a diferença de dez segundos, recuperável, entre Gronholm e hirvonen, todas as restantes, nas posições pontuáveis estão separados por valores a rondar os trinta segundos o que não sendo irrecuperável, não motiva muito, nem quem disputa as posições, nem quem assiste ou segue a prova.

Classificação

Nada de novo na Sardenha!

últimas Ralis
últimas Autosport