/ralis/fia-quer-reconsiderar-regra-do-superally/
FIA quer reconsiderar regra do “Superally” | AutoSport

FIA quer reconsiderar regra do “Superally”

Por a 26 Dezembro 2010 11:08

As opiniões dividem-se, já que se os puristas acham que um abandono é um abandono, já outros são de opinião que é benéfico para os espetadores poderem ver o maior número de carros em competição possíveis, em qualquer altura da prova.

Não é de agora, mas ao voltar a falar no assunto, Jean Todt deixa implícito que a questão está bem destacada na sua agenda: “Nunca fui um grande adepto do “superally”, e embora compreenda porque foi feita, já que é desagradável para os espetadores, por exemplo que tenham viajado muito verem poucos carros Talvez seja possível encontrar uma forma de ultrapassar isso, por exemplo permitindo testes, agora pontuar quando a equipa abandonou? Não gosto da filosofia, pois não me parece natural. Não há pressas em mudar as regras, pois é preferível que seja bem pensada e executada.”, referiu Jean Todt.

Já Malcolm Wilson tem uma opinião diferente, pois vê na regra mais vantagens que desvantagens, mesmo tendo sido um piloto que correu na época de ouro dos ralis e saiba bem o que são ralis difíceis, onde ficar pelo caminho significava apenas isso: “Penso que em termos de custos é muito complicado por exemplo para os Júnior e SWRC rumarem a outro continente para um rali e abandonarem na primeira especial sem terem oportunidade de rodar mais. Com o “superally” têm oportunidade de ganhar experiência mesmo que a sua classificação se ressinta muito. Os carros mantêm-se nos troços, e isso será sempre positivo.”, referiu Malcolm Wilson, numa questão que dá que pensar. Aceitam-se sugestões…

 

últimas Ralis
últimas Autosport
ralis