/ralis/cnr-campeonato-nacional-de-ralis/alexandre-camacho-vence-rali-vinho-da-madeira/
Alexandre Camacho vence Rali Vinho da Madeira | AutoSport

Alexandre Camacho vence Rali Vinho da Madeira

Por a 5 Agosto 2023 18:01

Alexandre Camacho/Pedro Calado (Skoda Fabia Evo Rally2) vencem o Rali Vinho da Madeira com o piloto madeirense a triunfar pela sexta vez no evento. Terminam com 20.6s de avanço para Giandomenico Basso/Lorenzo Granai (Skoda Fabia Evo Rally2) com José Pedro Fontes/Inês Pontes (Citroen C3 Rally2) a terminarem no pódio, triunfando entre os concorrentes do CPR.

Quarto posto para Simone Campedelli/Tania Canton (Skoda Fabia Evo Rally2), que terminam na frente de Armindo Araújo/Luís Ramalho (Skoda Fabia RS Rally2), segundos do CPR, na frente de Diego Ruiloba/Angel Vela (Citroen C3 Rally2), que obtém um belo resultado na sua 1ª vez no Rali da Madeira.

Ricardo Teodósio/José Teixeira (Hyundai I20 N Rally2) terminam em sétimo, terceiros do CPR, na frente de Miguel Correia/Jorge Carvalho (Skoda Fabia Evo Rally2), sétimos,

com Pedro Meireles/Pedro Alves (Hyundai I20 N Rally2), Bernardo Sousa/José Janela (Citroen C3 Rally2) e Paulo Meireles/Marcos Gonçalves (Hyundai I20 N Rally2) a completarem o top 10.

Grande prova de Alexandre Camacho, que viu Kris Meeke e Giandomenico Basso liderarem na fase inicial do rali, passando para o comando da prova na PE4, quando Meeke ficou fora de prova, não mais dando grandes hipóteses à concorrência ainda que Giandomenico Basso andasse quase sempre por perto. Hoje, entrou ao ataque, aumentou um pouco a margem, e na primeira passagem pela Calheta, praticamente decidiu a prova ao colocar a margem em 14.2s. De tarde, controlou não dando a mais pequena hipótese ao italiano, que ainda assim deu uma excelente réplica, pois o conhecimento do piloto madeirense dos troços é muito grande e só o maior ritmo que Basso tem, não chega numa prova tão específica como é a Madeira.

A dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 Rally2) sagrou-se, este sábado, vencedora da sexta prova do Campeonato de Portugal de Ralis) e ao mesmo tempo foram terceiros classificados à geral no Rali Vinho da Madeira. Fizeram uma boa prova, encontraram o equlíbrio certo entre tentar manter o contacto com a dianteira da prova, e a liderança do CPR e quando perderam alguns segundos, o piloto teve o discernimento certo para não arriscar demais num triunfo à geral, ficando com o terceiro lugar e o triunfo no CPR com fortes hipóteses de chegar ao terceiro título nacional de ralis.

Líder do CPR desde sexta-feira, José Pedro Fontes manteve um bom ritmo e já sem ambições de discutir o primeiro lugar absoluto, centrou-se apenas no campeonato, para somar a sua primeira vitória da temporada. “Foi um excelente resultado e uma ótima operação a nível de CPR no que toca à luta pelo primeiro lugar, pois ainda restam duas provas de asfalto para o termo da época e estamos na disputa de um campeonato que queremos ganhar”, declarou o piloto da Citroen.

Simone Campedelli/Tania Canton (Skoda Fabia Evo Rally2) fizeram a prova esperada para quem se estreou na Madeira o ano passado. Andaram num bom ritmo, mas ficou sempre claro que não dava para mais.

Ainda a adaptar-se melhor ao Skoda que estrearam no Rally de Lisboa, Armindo Araújo (Skoda Fabia RS Rally2) foram quintos da geral, segundos do CPR, e com este resultado continuam na luta para tentar chegar ao título, o que há uns meses se pensava impossível, mas que fruto dos acontecimentos continua a ser uma boa possibilidade, nem sequer sendo preciso qualquer ‘milagre’. O facto do tempo passar e continuarem na luta, faz crescer as suas possibilidades pois o período de adaptação ao carro já se processou sem que perdessem demasiado.

Neste rali, tiveram azar com as escolhas de pneus no primeiro dia e com o tempo perdido era muito difícil conseguir melhor, e arriscar para lá chegar numa prova como esta costuma ser má opção. Veja-se o que sucedeu a Kris Meeke, que foi para a frente do rali, mas tendo que andar no limite do risco, o que infelizmente acabou por correr mal ao piloto da Hyundai.

A discussão do segundo lugar entre Armindo Araújo e Ricardo Teodósio (Hyundai i20 N Rally2) revelou-se interessante e durou toda a etapa. Este último começou na frente, mas antes da pausa de almoço já o seu rival estava na dianteira, para depois confirmar que era mais forte: “No primeiro dia errámos na escolha de pneus, mas hoje e sem problemas fomos aumentando o ritmo, conseguindo bons tempos, o que nos deixa bastante satisfeitos. Foi um rali em crescendo, que nos deixa boas perspetivas para o futuro…”, confessou o campeão nacional em título, ao passo que Teodósio se revelava conformado: “Demos um ‘toque’ na penúltima classificativa e o carro ficou bastante desalinhado. De qualquer modo,o balanço acaba por ser positivo, dado que ganhámos pontos ao nosso adversário direto e creio que estamos no bom caminho”

Embora mais rápido que no primeiro dia, o líder do CPR, Miguel Correia, não logrou recuperar posições, dada a diferença que o distanciava, tanto de Armindo como de Teodósio, mas nem por isso deixou de conservar a primeira posição no campeonato. “Este não é o resultado que esperava, mas continuamos na liderança do CPR. Nada está perdido, mas teremos que trabalhar muito para os dois próximos ralis”, declarou o piloto da Socicorreia.

Pedro Meireles (Hyundai i20 N Rally2) cumpriu o objetivo de rodar e fazer quilómetros na sua primeira prova de asfalto da temporada, bem ao contrário de Bernardo Sousa (Citroen C3 Rally2) que depois de ter batido no primeiro dia e ser penalizado em 2 minutos fez a recuperação possível, conseguindo o “top 10”.

Paulo Meireles (Hyundai i20 N Rally2) cumpriu, igualmente, a sua “missão” de adquirir rodagem para as duas provas de asfalto que restam, um pouco à semelhança de Paulo Neto (Skoda Fabia Rally evo), em busca de confiança… depois de duas desistências consecutivas [Rally de Lisboa e Rali de Castelo Branco] por despiste.

No CPR 2RM (duas rodas motrizes), o triunfo foi para João Silva/João Paulo (Peugeot 208 Rally4) que bateram Pedro Antunes/Vitor Oliveira (Peugeot 208 Rally4) por 23.7s com Sergi Pérez/Lorena Romero (Peugeot 208 Rally4) em terceiro a 38.3s, e Vítor Sá/Victor Calado (Peugeot 208 Rally4) em quarto.

Hugo Lopes/Tiago Neves (Peugeot 208 Rally4) surgem em quinto e venceram para o CPR, dominando de fio a pavio na sua estreia nas classificativas de asfalto madeirenses. Terminaram com uma diferença de 18.6s para o estónio Joosep Nogene (Peugeot 208 Rally4), outra surpresa numa prova bastante competitiva.

E se Ricardo Sousa (Peugeot 208 Rally4), à semelhança de Lopes, também conseguiu, com o terceiro lugar final, um bom resultado a nível de campeonato, a grande reviravolta sucedeu ainda antes de terminada a “ronde” pelas quatro classificativas do dia, quando Kevin Saraiva, que discutia o segundo lugar com Nogene, ficou atravessado numa zona crítica e sem que alguém tivesse avisado o concorrente seguinte (Ernesto Cunha), este acabou por não evitar a colisão.

De uma assentada, Saraiva (3º) e Cunha (4º) ficavam pelo caminho, depois de já antes Rafael Cardeira também ter sido forçado a desistir, devido a sobreaquecimento no motor do Renault Clio 3RT.

Gonçalo Henriques (Renault Clio Rally4) saltou, deste modo, para a quarta posição final, na frente do ucraniano Anton Korzun (Peugeot 208 Rally4)e de Manuel Pereira (Peugeot 208 Rally4).

Classificaçãogeral final (oficiosa)

1º, Alexandre Camacho/Pedro Calado (Skoda Fabia Rally2 evo), 1.49.32,2

2º, Giandomenico Basso/Lorenzo Granai (Skoda Fabia Rally2 evo), a20.6s

3º, José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 Rally2), a50.4

4º, Simone Campedelli/Tania Canton (Skoda Fabia Rally2 evo), a1.02.9

5º, Armindo Araújo/Luís Ramalho (Skoda Fabia RS Rally2), a 1.23.5

6º, Diego Ruiloba/Angel Vela (Citroen C3 Rally2), a 1.25.8

7º, Ricardo Teodósio/José Teixeira (Hyundai i20 N Rally2), a1.42.0

8º, Miguel Correia/Jorge Carvalho (Skoda Fabia Rally2 evo), a2.41.0

9º, Pedro Meireles/Pedro Alves (Hyundai i20 N Rally2), a3.39.3

10º, Bernardo Sousa/José Janela (Citroen C3 Rally2), a 4.29.5

11º, Miguel Caires/João Miguel Sousa (Skoda Fabia R5), a 5.03.9

12º, Paulo Meireles/Marcos Gonçalves (Hyundai i20 N Rally2), a5.07.5

13º, Paulo Neto/Nuno Mota Ribeiro (Skoda Fabia Rally2 evo), a6.22.5

2RM

1º, Hugo Lopes/Tiago Neves (Peugeot 208 Rally4), 2.01.04.5

2º, Ralf Nogene/Aleks Lesk (Peugeot 208 Rally4), a18.6s

3º, Ricardo Sousa/Luís Marques (Peugeot 208 Rally4), a 39.8

4º, Gonçalo Henriques/Gonçalo Cunha (Renault Clio Rally4), a 56.6

5º, Anton Karzun/Pavlo Kononov (Peugeot 208 Rally4), a 1.52.1

6º, Manuel Pereira/Pedro Magalhães (Peugeot 208 Rally4), a 5.49.4

CAMPEONATOS

ABSOLUTO

1º, Miguel Correia, 106 pontos

2º, José Pedro Fontes, 98

3º, Ricardo Teodósio, 94

4º, Armindo Araújo, 82

5º, Bernardo Sousa, 59

6º, Kris Meeke, 56

7º, Pedro Meireles, 35

8º, Lucas Simões, 34

9º, Craig Breen, 28

10º, Paulo Meireles, 20

2RM

1º, Hugo Lopes, 88 pontos

2º, Ernesto Cunha, 77,5

3º, Ricardo Sousa, 74

4º, Gonçalo Henriques, 69,5

5º, Hugo Mesquita, 58

A próxima prova (sétima e penúltima) do CPR, de novo em pisos de asfalto, será o Rali da Água Transibérico Eurocidade Chaves-Verin, nos próximos dias 15 e 16 de setembro, na região de Chaves.

Tempos Online – CLIQUE AQUI

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
últimas CRM
últimas Autosport
crm
últimas Automais
crm