Vitórias Improváveis na F1: Sebastian Vettel, Itália 2008


A competição não vive só do domínio e da luta entre as grandes equipas pela vitória e pelos campeonatos. As lutas por categorias intermédias ou no meio do pelotão apaixonam muita gente, e no meio dessas contendas, descobrem-se grandes talentos que poderão, um dia, ascender ao Olimpo do desporto motorizado. Isto é transversal a todas as disciplinas do desporto automóvel. No caso da Fórmula 1, nunca faltaram vencedores inesperados. Aqui fica uma dessas histórias.

CLIQUE NO VÍDEO PARA VER NO YOUTUBE

Que Sebastian Vettel era uma das maiores promessas vindas das categorias inferiores não era segredo nenhum, e o alemão deixou isso bem claro ao pontuar na sua estreia, no G.P. dos EUA de 2007, ao volante de um BMW Sauber, substituindo Robert Kubica, lesionado após um pavoroso acidente em Montréal. “Desviado” pela Red Bull, Vettel substituiu Scott Speed na Toro Rosso-Ferrari a meio de 2007 e rapidamente demonstrou o seu inegável talento. Em 2008, a Toro Rosso contava com o novo STR3-Ferrari, um dos melhores chassis da equipa B da RedBull, que permitiu ao alemão rodar regularmente nos pontos. Chegado a Monza, todo o pelotão da F1 foi surpreendido por um fim-de-semana anormalmente chuvoso, e Vettel surpreendeu tudo e todos ao conseguir a pole!!! Era a primeira pole para a equipa de Faenza, sucessora da Minardi, tornando-se no mais jovem piloto a conseguir a pole-position, recorde esse que ainda não foi batido! No dia da corrida, choveu ainda mais e a pista estava alagada, pelo que a organização optou por dar a partida atrás do safety-car. Quando a corrida começou “a sério”, Vettel aproveitou-se de um carro perfeitamente afinado e de ter a pista limpa à sua frente para impor um ritmo fortíssimo ao longo, abrindo de imediato uma vantagem bastante confortável sobre o McLaren de Heikki Kovalainen. Com a pista a secar, esperava-se que a concorrência pudesse ter uma resposta mais eficaz perante o domínio do alemão, mas Vettel, com uma estratégia perfeita, controlou as operações até á sua segunda paragem, para colocar pneus intermédios. Nesta fase, os habituais favoritos estavam mais rápidos, mas a vantagem de Vettel era suficiente para o jovem piloto gerir a prova à vontade e, sem cometer um único erro, Vettel deu a primeira (e única) vitória à Toro Rosso, tornando-se também no mais jovem piloto a vencer um Grande prémio, recorde apenas batido no G.P. de Espanha de 2016 por… Max Verstappen! Quanto a Vettel, todos sabemos que se tornou num dos melhores pilotos do mundo, conseguindo vencer quatro campeonatos consecutivos entre 2010 e 2013.