Morreu Niki Lauda

Por a 21 Maio 2019 08:35

O tricampeão do Mundo de Fórmula 1, Niki Lauda, faleceu aos 70 anos. Depois de vários meses de internamento hospitalar e de um transplante pulmonar, estava novamente em tratamento na Suíça quando o seu estado de saúde se deteriorou, morrendo ontem rodeado pela família.

Niki Lauda nasceu a 22 de Fevereiro de 1949 em Viena. Casado pela primeira vez com Marlene, de quem teve dois filhos: Mathias, que também é piloto de automóveis, e Lukas. Divorciou-se em 1991. Em 2008, voltou a casar, com Birgit, 30 anos mais nova e que tinha sido hospedeira de voo na sua companhia aérea. A relação fortaleceu-se quando ela foi a doadora de um rim, numa operação a que Lauda se submeteu depois do rim que lhe tinha sido anteriormente doado por um seu irmão, anos antes, falhou, colocando a sua vida em risco. Niki e Birgit tinham um casal de gémeos, nascidos em Setembro de 2009.

Andreas Nikolaus Lauda é o primeiro Campeão do Mundo de F1 da ‘vida’ do AutoSport, e um piloto que ainda hoje espanta muita gente que fica a conhecer a sua história, quando em 1976 quase perdeu a vida no horrível acidente do Nurburgring, que o deixou marcado para sempre.
À família e aos amigos, o AutoSport apresenta as suas mais sentidas condolências.

25
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
flugplatz
Membro
flugplatz

Foi por causa dele que comecei a gostar da F1. Era o meu piloto preferido. Quando saiu, passei apenas a ser fã de uma equipa (e do Gilles Villeneuve, enquanto correu).
Estive no Estoril em 1984 e vi-o sagrar-se Campeão do Mundo.

Pity
Membro
Pity

Também foi o primeiro piloto por quem torci a sério.

*RPMS*
Membro
*RPMS*

Grande Campeão! Até sempre!

Carlitos 01
Membro
Carlitos 01

Nunca fui seu fan (gostava era do James Hunt), mas confesso que na minha opinião Lauda foi um dos melhores e mais completos pilotos de sempre. Magnífico a sentir e a afinar um carro, extremamente rápido, muito seguro… uma mão cheia de qualidades.
O acidente de Nurburgring retirou-lhe directa ou indirectamente a possibilidade de ser campeão do mundo uma meia dúzia de vezes. Sem este acidente a história da F1 teria sido completamente diferente. Que o diga a Ferrari.

últimas Destaque Homepage
últimas Autosport