F1: Toto Wolff: “Só quando sair o Lewis será reconhecido…”

Por a 8 Fevereiro 2019 17:26

Toto Wolff, líder da Mercedes, acredita que Lewis Hamilton não será totalmente valorizado até deixar a Fórmula 1.

“Só vamos perceber quando ele se reformar. Nós tendemos a nunca reconhecer o ótimo desempenho de alguém enquanto isso acontece, só depois da reforma ou quando morre. É raro alguém dizer: ‘Esta pessoa é realmente inacreditável, estamos vivos para testemunhar um desempenho excepcional’. Acho que devemos reconhecer isso enquanto ainda o temos em pista”, disse Wolff ao jornal The National.

6
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
userAutoSport48227
Membro
userAutoSport48227

Vou dar mais valor à saída dele..

jo22101626
Membro
jo22101626

Não sou nem de perto adepto do inglês, não vi Senna nem para trás disso, mas do que vi Hamilton é o melhor, com Alonso e Schumacher por perto, e não preciso que ele se retire para reconhecer que algumas das suas performances são algo que se vê muito raramente, principalmente as qualificações, já perdeu campeonatos para pilotos mais fracos é verdade, mas principalmente nos últimos 2 anos teve um desempenho que estou certo muito poucos pilotos o tiveram desde que existe F1, mas como tudo na vida tende a acabar, acho que 2018 foi o pico de carreira, e… Ler mais »

aguia25
Membro
aguia25

0ra diz lá, que não o querias ver na Ferrari?

jo22101626
Membro
jo22101626

Se fosse na forma de 2018 qual é o adepto Ferrari que não queria

pedro_speed
Membro
pedro_speed

Também gostava de o ver na Ferrari.

Ou então também poderia estar na mesma equipa do Vettel ou do Max (quer seja na Ferrari ou na própria Mercedes). Iria dar muita faísca, mas a F1 também vive desses momentos!

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Não precisa de sair da F1 para ser reconhecido, prova disso são os milhões de seguidores que tem. Isto sem falar no palmarés que tem. Podem dizer o que quiserem, é dos pilotos que mais lutou para ter os títulos que tem. Falam sempre que sem os Mercedes dominadores não teria tantos títulos, mas esquecem-se que o primeiro título teve de lutar até à ultima curva. No segundo, quarto e quinto teve de recuperar cerca de 40+ pontos ao rival directo. Somente o seu terceiro título (2015) se pode dizer que foi “fácil”. E meto entre aspas porque a F1… Ler mais »

últimas F1
últimas Autosport