/formula1/f1/f1-fia-fecha-mais-dois-buracos-do-regulamento-mercedes-e-aston-martin-precisam-de-novas-asas/
F1: FIA ‘fecha’ mais dois ‘buracos’ do regulamento: Mercedes e Aston Martin precisam de novas asas | AutoSport

F1: FIA ‘fecha’ mais dois ‘buracos’ do regulamento: Mercedes e Aston Martin precisam de novas asas

Por a 24 Novembro 2022 13:21

Duas ideias trazidas pela Mercedes e Aston Martin foram já proibidas para 2023. Este ano a Mercedes introduziu uma asa dianteira e a Aston Martin, uma traseira, que, tendo em conta as alterações levadas a cabo aos regulamentos técnicos da F1, já não podem ser utilizadas no próximo ano.
Como se sabe as equipas andam sempre à procura de performance e como, dentro desse objetivo, podem aproveitar as zonas cinzentas dos regulamentos a seu favor. Isto já sucedeu inúmeras vezes na história da F1 e vai continuar a suceder, mas a FIA, só se for totalmente óbvio que é ilegal, impede a sua utilização. Foi esse o caso destas duas peças.
A asa dianteira da Mercedes surgiu no Grande Prémio de Miami, com um desenho único na intersecção entre a secção das abas e a placa frontal.
Já a Aston Martin inovou no Grande Prémio da Hungria, com um desenho muito agressivo da asa traseira, que melhorava o downforce.
A FIA teve de os aceitar, porque não tinha argumentos óbvios, mas fechou esse ‘buraco’ do regulamento para 2023, com os regulamentos a mudarem tanto nas asas da frente como na traseira para impedir essas soluções.
Nunca nos podemos esquecer que o conjunto dos engenheiros das equipas será sempre melhor que os da FIA, até porque são muito mais cabeças a pensar, e o que a FIA pode fazer é atuar depois…

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
10 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Lisboa
Lisboa
2 dias atrás

Hahahahaha, não tinham argumentos óbvios… Hahaha!!!

Ter tinham, mas simplesmente fecharam os olhos porque era comercialmente vantajoso ter uma Mercedes competitiva, pois caso contrário a equipa germânica andava literalmente a levar voltas da Red-Bull em pista, no caso da Aston a razão também era bastante óbvia, para permitirem a Mercedes fazerem batota, também tinham de permitir a Aston.

Agora que o campeonato acabou, é que assim de repente já há solução.

São todos manhosos, equipas e federação.

Génesis
Génesis
Reply to  Lisboa
2 dias atrás

Antes manhosos que batoteiros…..

Phil1971
Phil1971
Reply to  Génesis
2 dias atrás

E porque é que as equipas tem que ser tratadas por manhosas ou batoteiras? A fórmula 1 sempre viveu da imaginação e da capacidade dos engenheiros em inovarem e de gestões audazes. A linha entre a legalidade e a ilegalidade vai ser sempre muito ténue. É essa a magia da competição a capacidade de os engenheiros surpreenderem no dia em que isso deixar de suceder então iremos ter uma espécie de troféus. Agora O que se deve é exigir que a Fia tenha a capacidade para fazer uma análise rigorosa e tenha a força de actuar dentro do espírito da… Ler mais »

scirocco
scirocco
Reply to  Phil1971
1 dia atrás

Tens absoluta razão no que diz respeito á filosofia que reinou sempre na F1 em termos técnicos (alías já o afirmei aqui no passado). A capacidade de “ler” o regulamento e saber contorná-lo sem entrar na ilegalidade foi sempre uma das valências dos Engenheiros das marcas. Claro que há soluções mais ou menos criativas, outras bastante óbvias (exemplo o fabulosos Lotus 88 e o não tão brilhante Brabham “aspirador”). se retirarmos isso a F1 passa a ser uma F.Indy ou pior ainda um troféu como referiste. Agora a FIA ter em tempo real capacidade de avaliar todas as soluções técnicas… Ler mais »

Pity
Pity
2 dias atrás

É assim que se deve fazer. Se se descobre que uma equipa beneficiou de uma área cinzenta, elimina-se essa área na época seguinte, não a meio da época, como muitas vezes aconteceu.

Frenando_Afondo™
Frenando_Afondo™
2 dias atrás

Olha, a FIA actuou e mesmo assim os haters não estão contentes, queriam a Mercedes banida a meio da época. hahahaha

leandro.marques
leandro.marques
1 dia atrás

Sou completamente a favor que as alterações sejam sempre feitas no ano seguinte e nunca no decorrer das competições. Sejam aquelas que beneficiam as equipas como as que as prejudicam. É que ainda este ano para tirar o prejuízo de uma das equipas conseguiram prejudicar outras que fizeram bem o trabalho. À pala de atuações circenses tanto a ferrari na luta pelo título como a alpine e mclaren na luta pelo terceiro lugar ficaram seriamente prejudicadas. E quem venceu só não se prejudicou porque ainda tinha feito um melhor trabalho que a Ferrari senão poderia ter sido outro golpe de… Ler mais »

Pity
Pity
Reply to  leandro.marques
1 dia atrás

O seu último parágrafo era totalmente dispensável. Não acrescenta absolutamente nada à sua opinião sobre o teor da notícia.

leandro.marques
leandro.marques
Reply to  Pity
1 dia atrás

Sao opiniões. Respeito a sua.

leandro.marques
leandro.marques
Reply to  Pity
1 dia atrás

É só em jeito de explicação, os comentários e as suas avaliações, para mim, fazem parte das notícias. A questão da avaliação dos comentários é algo que só não percebe quem anda distraído. Em tudo que é notícia que ele aparece o padrão de avaliação é coerente. O AS permitir isso a mim leva a crer que isso lhes dá dinheiro. Aproveitei a ocasião para reforçar algo que já eu e mais alguns referimos, é vergonhoso algumas traduções que aqui são feitas. Não deveria ser para isso que colocamos dinheiro. Se se paga por conteúdo feito por profissionais então que… Ler mais »

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas F1
últimas Autosport
f1