F1 2024 – Scuderia Ferrari: Pode a Ferrari ‘ameaçar’ a Red Bull?

Por a 28 Fevereiro 2024 09:43

Pilotos para 2024

Charles Leclerc #16: 5 Grandes Prémios ganhos, 30 pódios, 1074 pontos, 125 GP

Carlos Sainz #55: 2 GP ganhos, 18 pódios, 982,5 pontos, 185 GP

A Ferrari foi a única equipa que venceu em 2023 para lá da Red Bull, mas isso é um ‘prémio’ muito curto para uma equipa como a Ferrari. Nem de perto foi uma época de sucesso para a Scuderia. Agora, novamente com o experiente Fred Vasseur como homem do leme, será que a Ferrari produziu um carro capaz de lutar com a Red Bull?

Charles Leclerc inicia a sua sexta época consecutiva com a Ferrari em 2024, e a sua sétima na F1 e depois de uma campanha sem vitórias na época passada, o piloto monegasco está ansioso por corrigir essa situação.

Carlos Sainz passou pela Toro Rosso, ao lado de Verstappen, foi para a Renault, depois McLaren, e agora Ferrari. Uma vitória inaugural em Silverstone em 2022 foi seguida de uma vitória frenética em Singapura no ano passado para dar a Sainz o mérito de ser o único piloto não-Red Bull a vencer um Grande Prémio em 2023.

Em 2023, a Ferrari tinha grandes esperanças em diminuir a diferença para a Red Bull mas o caminho foi inverso e passaram grande parte do início da época com um carro temperamental que não compreendiam totalmente. O desgaste dos pneus era um problema constante, e isso resultou várias vezes em ‘andar para trás’ nas corridas. As qualificações correrem bem melhor, com seis pole positions em 2023.

A Ferrari lutou com a Mercedes pelo segundo lugar, acabando por perder por três pontos, mas a Ferrari só pode lutar pelo primeiro lugar.

Para 2024, o objetivo é resolver a questão do desgaste dos pneus e conseguir que esses compostos tenham uma janela de trabalho em que os pilotos possam andar sem essa preocupação, a de causar degradação e granulação, e isso pode fazer toda a diferença para, pelo menos, não permitir à Red Bull uma época como a de 2023. O exemplo mais sintomático foi Monza com a Ferrari a liderar as primeiras voltas com Carlos Sainz, que também fez a pole, até se ouvir Max Verstappen na rádio: “os pneus traseiros dele já estão a ‘cair’”. A partir daí foi uma questão de uma ou duas voltas até o neerlandês passar para a frente com Sergio Pérez a passar também os dois Ferrari a quem não lhes faltava velocidade, mas sim ‘pneus’ menos gastos.

Como as últimas corridas mostraram, se puderem gerir os pneus, o carro permaneceria rápido, e por isso esse foi o foco principal nos testes e para já face ao que se viu a Ferrari é a terceira na simulação de corrida muito junto à Mercedes, e a 0.2s da Red Bull, sendo segunda em qualificação também a 0.2s da Red Bull.

O carro parece estar a funcionar bem, os problemas de degradação dos pneus do ano passado parecem ter sido resolvidos, pelo que se podem esperar melhores corridas da Scuderia face ao que se viu em 2023 e

Charles Leclerc admite que a Ferrari tem uma base que lhe pode permitir chegar-se à Red Bull ao longo da época.

FOTO MPSA/Phillippe Nanchino

Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
hellrun
hellrun
1 mês atrás

Por enquanto, é só bitaites. Sábado já teremos uma ideia, Mas vai ser preciso duas ou três provas, para se ter certezas sobre a evolução real dos carros. Espero bem que a Ferrari e a Mercedes se cheguem aos RB. Não acredito em mais nenhuma equipa, mas oxalá esteja enganado.

últimas Autosport Exclusivo
últimas Autosport
autosport-exclusivo
últimas Automais
autosport-exclusivo
Ativar notificações? Sim Não, obrigado