Audi anuncia a entrada na Fórmula 1 em 2026

Por a 26 Agosto 2022 09:01

A Audi anunciou oficialmente a sua entrada na Fórmula 1 como fabricante de motores a partir de 2026. Depois da recente confirmação por parte da FIA e da F1 dos regulamentos para o novo ciclo de unidades motrizes está confirmado o regresso do Grupo Volkswagen à F1, ficando agora por confirmar oficialmente a entrada da Porsche, que irá entrar na grelha através de uma parceria com a Red Bull.

O novo motor será desenvolvido em Neuburg an der Donau, perto de Ingolstadt, sendo Adam Baker o líder do projeto. Neste momento já estão preparados bancos de ensaio para os novos motores F1, e tudo o resto, pessoal, e infra estruturas para o projeto, está tudo a ser tratado. Pela primeira vez em mais de uma década, está a ser construída uma unidade motriz de Fórmula 1 na Alemanha.

A Audi anunciou a sua entrada numa conferência de imprensa em Spa-Francorchamps, no âmbito do Grande Prémio da Bélgica. No evento, Markus Duesmann, Presidente do Conselho de Administração da Audi AG, e Oliver Hoffmann, Membro do Conselho para o Desenvolvimento Técnico, marcaram presença, bem como o CEO da Fórmula 1 Stefano Domenicali e Mohammed ben Sulayem, Presidente da FIA.

“O desporto automóvel é parte integrante do ADN da Audi”, disse Markus Duesmann. “A Fórmula 1 é tanto um palco global para a nossa marca como um exigente laboratório de desenvolvimento. A combinação de alto desempenho e competição é sempre um fator de inovação e transferência de tecnologia na nossa indústria. Com os novos regulamentos, agora é exatamente o momento certo para começarmos. Porque a Fórmula 1 e a Audi estão ambas a perseguir objetivos claros de sustentabilidade”.

O fator decisivo para a nossa entrada passa pelo facto das corridas mais populares do mundo do desporto motorizado caminham para se tornar mais sustentáveis e rentáveis.

Os novos regulamentos técnicos, que serão aplicáveis a partir de 2026, baseiam-se numa maior eletrificação dos motores e num combustível sustentável.

Para além do já existente limite de custos para as equipas, será acrescentado em 2023 um limite de custos para os fabricantes de unidades de potência ancorados nos regulamentos. Além disso, a Fórmula 1 estabeleceu o ambicioso objetivo de ser neutro em termos de CO2 até 2030.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
Subscribe
Notify of
2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
RedDevil
RedDevil
1 ano atrás

Têm andado a criticar as cópias (da Racing Point, da Haas, etc)…
Mas, esta entrada do grupo VW na F1 com 2 marcas só deverá acontecer numa base de “copianço”… não me parece que a Audi e a Porsche vão desenvolver 2 PU independentes… poderão ter nomes diferentes mas vão ser iguais…
Para 2030 e tal… vamos ter uma F1 com o 1.9TDI… a biodiesel…

Scuderia Fast Turtle
Scuderia Fast Turtle
1 ano atrás

Eu ontem ja tinha avisado.

últimas F1
últimas Autosport
f1
últimas Automais
f1