F1: Azerbaijão quer renegociar contrato

Por a 13 Fevereiro 2018 17:03
Azad Rahimov, ministro do desporto do Azerbaijão, espera que o país consiga renegociar o atual contrato com a Fórmula 1, devido aos termos “inaceitáveis”. Desde 2016, a capital do país, Baku, recebe um Grande Prémio num circuito citadino. O acordo foi negociado, ainda durante os tempos de Bernie Ecclestone, e, agora, Rahimov espera que as conversas se desenrolem de forma diferente com a atual administração, a Liberty Media.

“Cerca de três meses depois da edição de 2018, devemos dar uma resposta à liderança da F1 sobre se iremos prolongar o contrato por mais cinco anos, até 2025. Todos pensamos que o contrato que temos agora é inaceitável. Acho que a nova liderança da F1 pensa assim também. Tanto nós, como a liderança da F1, temos o desejo de manter a corrida aqui”, disse o ministro, em entrevista à agência de notícias russa Tass.

A edição de 2018 do GP do Azerbaijão será realizada no dia 29 de abril.

Deixe um comentário

2 Comentários em "F1: Azerbaijão quer renegociar contrato"

rodríguezbrm
Membro

Mais concretamente, foi o Briatore que serviu de intermediário do Bernie para levar a F1 a este país.

rodríguezbrm
Membro

E falando de contratos, depois do Aldo Costa e do Allison, lá vai a Mercedes, sem surpresa, exibir mais um que foi da Ferrari, o Lorenzo Sassi. Não tardará vê-lo ao lado do Lewis num pódio.

últimas FÓRMULA 1
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png