A Polestar está para a Volvo como a AMG está para a Mercedes, ou a divisão M está para a BMW, e já chegaram a Portugal os novos Volvo S60 e V60 Polestar. Para já, centrámos a atenção no fantástico S60 azul rebelde, com adrenalina para dar e vender.

Bem a propósito da histórica primeira vitória da Volvo no WTCC, no seu primeiro ano de participação oficial na competição, testámos o Volvo S60 Polestar e diversão foi coisa que não faltou! O modelo surge com níveis de performance e eficiência muito acima da versão que lhe serve de base, e recebe mesmo alguma da tecnologia atualmente aplicada no Volvo S60 TC1, carro com que a Polestar Cyan Racing/Volvo participa no Mundial de Turismos. Por exemplo, o chassis é o mesmo, sendo o motor uma versão mais desenvolvida do motor Volvo Drive-E de 2.0 litros, 4 cilindros que na versão Polestar tem 367 cv. Um portento de força!

A motorização do carro sueco possui melhorias na admissão, sistema de turbo e bomba de combustível. Apesar da performance melhorada, os consumos são possíveis manter em níveis pouco acima dos nove litros por cada 100 Km, mas isso é algo muito difícil de fazer, porque o prazer de condução é bastante elevado e o motor está sempre a pedir para se fazer ouvir.

O Volvo S60 Polestar acelera dos zero aos 100 Km/h em apenas 4,7 segundos, atinge uma velocidade máxima de 250 Km/h, tudo isto ajudado por uma caixa automática de oito velocidades Geartronic, algo brusca, se a aceleração forte mais forte. Já o sistema de tração integral ajuda a fazer rodar o S60 sobre carris..

Apesar do potente motor, o peso do conjunto faz-se notar e por isso a agilidade está longe de ser perfeita e estradas demasiado sinuosas, não são o seu asfalto de eleição. Contudo, a performance dinâmica do Volvo S60 Polestar é muito interessante, pois a suspensão tem uma afinação tipicamente desportiva, e também por isso, muito eficiente.

DIVERSÃO PURA
No modo de condução Sport, o carro é muito ‘duro’, e isso sente-se, mesmo a velocidades reduzidas. Claro que quando pisamos forte no acelerador, o chassis aguenta na perfeição o trabalho, com o Volvo S60 Polestar a apresentar um bom comportamento em curva mantendo sempre uma grande estabilidade direcional, com o condutor a sentir-se bem integrado, pois os bancos desportivos são excelentes, e permitem assimilar as melhores sensações transmitidas pela dinâmica do carro. A direção é pesada, mas eficiente, e os travões não apresentam grande fadiga, mesmo depois de ‘sessões algo intensas.

A tração integral é uma excelente aliada, tanto nas acelerações como nas mudanças de direção bruscas, bem como os excelentes pneus Michelin Pilot Super Sport, que dão total confiança. Termina bem mais depressa o nosso atrevimento do que a aderência dos pneus…
O interior do Volvo S60 Polestar é sóbrio ao melhor estilo da Volvo, o espaço é perfeitamente suficiente, nos momentos em que se tiver de colocar de lado a adrenalina e forem necessárias as habituais tarefas do dia a dia. Se esquecermos a questão do conforto, algo de que não faz sentido num carro deste tipo, o espaço está lá, por aí nada a dizer. Mas se levar uma criança atrás, é certo e sabido que vai ouvir “ó pai, assim ando aos saltos…”

De resto, entre as alterações que a divisão desportiva da Volvo fez ao carro, destaque para as molas 80% mais rijas, os novos amortecedores Ohlins, travões da Brembo. O carro apresenta outros pormenores deliciosos, que marcam bem a diferença da versão Polestar, como por exemplo o sistema de escape com duas saídas, que emana um som que é música para os ouvidos.
O Volvo S60 Polestar custa quase 80.000 euros, e não estando ainda ao nível do que melhor fazem a Mercedes AMG e M Performance da BMW, é um excelente primeiro passo. Dá muito gozo conduzir, permite boas doses de diversão e deixa água na boca para o sucessor que a Volvo já não deve demorar muito a colocar no mercado. Recordamos que para além desta versão S60 T6 Polestar, existe ainda a carrinha V60 T Polestar, que custa 82.000 €.

Preço – 79.996 €

FICHA TÉCNICA
Motor dianteiro transversal
4 Cilindros em linha, gasolina
4 válvulas por cilindro. Injeção directa. Turbo.
Cilindrada: 1969cc
Potência 367 cv/6000 rpm
Binário 470 Nm 3100/5100 rpm
Transmissão Total, Cx. automática, 8 velocidades
Vel. max. 250 km/h
Aceleração 0-100 km/h 4,7s
Peso 1751 kg
Depósito 68 Litros
Mala 380 litros
Suspensão
Tipo McPherson à frente
Independente Multilink atrás
Travões DV/DV
Consumos (anunciado) 7,8 l/100 km
Consumo AutoSport 9,5l/100 Km
Capacidade deposito – 68 litros
Emissões C02 179 g/Km

 

QUER SABER MAIS SOBRE ESTE AUTOMÓVEL?
Clique AQUI e aceda à mais completa informação que a marca tem sobre este modelo

[ninja_forms_modal_form id=9 image_link=’http://www.autosport.pt/wp-content/uploads/2016/10/botoes_1_auto.jpg’]
[ninja_forms_modal_form id=5 image_link=’http://www.autosport.pt/wp-content/uploads/2016/10/botoes_2_auto.jpg’]

 

 

 

Ensaio: Volvo S60 Polestar (com vídeo)

Destaques