CPVL: Meia época de lutas intensas

Por a 13 Setembro 2018 18:17

Os Legends continuam a dar-nos grelhas preenchidas e boas corridas, com boas estruturas e bons pilotos. Um dos destaques tem sido Pedro Alves que leva três vitórias à geral. O piloto divide a liderança dos L99 com José Meireles outros dos nomes em destaque este ano, que lidera a categoria 2000, com Pedro Alves bem perto. António Castro e Manuel Mota estão em acesa luta pela liderança nos L90 e na Categoria Especial é Eduardo Passos que está no topo da tabela. Nos FEUP 2, Paulo Ferraz e Pedro Carvalho dividem a liderança e em FEUP 3 é Hélder Moura que está na frente.  Recorde como foi até aqui…

 

Legends Estoril: Diversidade e emoção

Nos Legends assistiu-se a duas corridas bem distintas, e com vencedores diferentes. Pedro Alves (Citroën Saxo Cup) dominou por completo a primeira e na segunda Nuno Figueiredo cortou a meta em primeiro com a sua Volvo 850 T5, mas foi desclassificado porque os travões não estavam conforme o regulamento. Eram piores! O triunfo passou para Fernando Mayer Gaspar, na estreia do seu novo BMW 325i, mas este também foi desclassificado. No final foi José Mota (Peugeot 106 GTI) a vencer, por exclusão de partes.

Na qualificação, Pedro Alves (Citroën Saxo Cup) bateu claramente Rui Gonçalo (BMW M3), com uma margem de 1,183s, confirmando o favoritismo na primeira corrida, que liderou do início ao fim. José Meireles, em Toyota Carina E, que começou em quarto, assumiu o segundo posto na quinta volta e não o largou até ao final. Emanuel Camilo (Citroën Saxo Cup) perdeu tempo na fase inicial da corrida, mas recuperou e foi terceiro. Na categoria dos L99 a Volvo 85 T5 Estate de Nuno Figueiredo levou a melhor sobre José Mota, em Peugeot 106 GTI, e Madalena Gaspar, em VW Golf GTI.

Eduardo Passos, com o BMW M3, venceu a disputa particular, na categoria Especial, frente ao Toyota Starlet de Olavo Ribeiro, deixando para trás o Honda Civic de Sérgio Pinto que ficou na segunda volta. Telmo Gomes (Alfa Romeo 156) e Paulo Ferraz (Fiat Punto) conquistaram as primeiras posições nos FEUP3 e 2, respectivamente.

Na segunda corrida, o triunfo teria sido para Nuno Figueiredo, mas nas verificações finais os comissários detetaram uma irregularidade nas pinças de travão da carrinha. A ficha de homologação diz seis pinças de travão, a carrinha de Nuno Figueiredo só tinha quatro – ou seja, travava pior – mas como não estava de acordo com o regulamento, e como a lei é cega e surda, o piloto foi desclassificado. Antes, na corrida, o piloto da Volvo 850 T5 Estate partiu da terceira linha da grelha, no final da reta da meta já estava na frente de José Meireles e dos Saxo Cup dos irmãos Camilo. A partir daí, liderou até ao fim controlando a distância para o segundo. José Meireles teve novamente problemas com o motor do Toyota Carina E, e caiu na classificação, sendo que o interesse da corrida passou para o duelo entre Fernando Mayer Gaspar em BMW 325i (L99) e o Saxo Cup de Emanuel Camilo, que ocupariam por esta ordem o pódio, mas como se percebe agora, um degrau acima, primeiro e segundo. António Camilo foi terceiro. Boa luta entre o Starlet de Olavo Ribeiro e o M3 de Eduardo Passos. O Toyota teve problemas entregando a vitória a Passos. António Barros, em Alfa Romeo 156, venceu no FEUP 3, Manuel Mota entre os L90 e Pedro Carvalho no FEUP2. O vencedor da primeira corrida, Pedro Alves, teve problemas com a transmissão do Saxo Cup e não alinhou.

Legends Braga: Pedro Alves em dose dupla

Pedro Alves estava em grande forma e depois de ter vencido uma corrida no Estoril, dominou por completo as operações em Braga.  O piloto do Citroen Saxo foi o mais rápido em qualificação, à frente de Rui Gonçalo (BMW M3 E36) que tinha sido o mais rápido no treino livre. Fernando Cabral (Saxo) foi o terceiro mais rápido e o primeiro na categoria Especial. Telmo Gomes foi o melhor nos FEUP3. Nos FEUP 2 os mais rápidos foram Tiago Montes e Pedro Pinto. Sérgio Monteiro e Abel Marques (Fiat Tipo) dominaram a qualificação dos L90.

Na corrida 1 o domínio de Pedro Alves manteve-se e liderou de fio a pavio, com Fernando Cabral (melhor Especial) no seu encalço, mas sem argumentos para se chegar à frente. A fechar o pódio da geral tivemos António Barros (BMW M3) seguido de Rui Gonçalo e António Camilo. Simplício Taveira foi o segundo melhor na categoria Especial à frente de Olavo Ribeiro. Em FEUP3 Telmo Gomes levou a melhor, sobre Diogo Rocha e Hélder Moura e em FEUP2 Paulo Ferraz (Fiat Punto) ficava à frente de Tiago Montes. O melhor L90 foi Paulo Teixeira (BMW E30 – 325i).

A corrida 2 foi mais atribulada com a entrada por duas vezes do Safety Car. Antes disso, António Barros mostrou-se com um arranque muito forte e assumiu a liderança da prova, que viria a perder sensivelmente a meio para o suspeito do costume. Alves subiu para primeiro e nem um final decidido ao sprint, lhe tirou a dobradinha. Barros contentou-se com o segundo lugar e José Meireles (Toyota Carina E) chegou ao terceiro lugar do pódio. O melhor na classe Especial foi Sérgio Pinto (Honda Civic), seguido de perto por Tito Gomes (BMW 320 IS) e em FEUP3 Hélder Moura superou a concorrência. Em FEUP2 mesmo sem verem a bandeira de xadrez foi Pedro Carvalho a ficar à frente de Pedro Pinto. Em L90 o melhor foi António Castro (VW GOLF GTI).

Legends Vila Real: Assunto de família

Foi uma espécie de ‘questão familiar’, o que sucedeu com as corridas dos Legends. Vasco Barros (filho) e Luis Barros (pai) dividiram os triunfos nas duas corridas.

Ao contrário do que se passou no Estoril e em Braga, os Legends, desta feita, tiveram casa cheia. Já se esperava, Vila Real é Vila Real, e o simples facto da família Barros ter tirado os fantásticos Mercedes 190 DTM e Ford Sierra RS 500 da garagem, só por si fazia crescer água na boca, mesmo que, tal como sucedeu, reservassem para si o principal protagonismo das corridas.

Na primeira contenda, começo de corrida animado, com Vasco Barros a começar na frente, mas antes ainda da primeira volta terminar, já tinha sido batido pelo pai, Luís Barros. Os dois eram os comandantes, respetivamente, das categorias L90 e Especial. Paulo Sousa e António Barros, faziam uma espécie de competição monomarca com os BMW M3, mas curiosamente tinham um problema chamado Pedro Alves, que com o Citroen Saxo, não descolava.

Bandeira amarela e safety em car em pista, por duas vezes. A primeira porque o Civic de Nuno Basílio ficou parado em pista. Mais tarde o Alfa Romeo 156 de José Monteiro ficou imobilizado na sequência de um toque. No retomar da prova Luís Barros liderava. Paulo Sousa assumiu o segundo posto, mas Vasco Barros reagiu e passou-o logo de seguida.

Depois era a vez de ‘atacar’ o pai, e Vasco Barros assumiu mesmo a liderança da corrida, vencendo também a categoria Especial, com os dois primeiros a terminar separados por apenas 0.303s.

Luís Barros foi segundo e venceu a L90, à frente de Paulo Sousa, vencedor da L99. Pedro Alves ainda ultrapassou António Barros, foi o quarto a cortar a meta e o melhor L99/2000. Nos FEUP 3, Luís Delgado confirmou a vitória e nos FEUP 2 foi Pedro Sousa quem ganhou.

Na segunda corrida, Luís Barros e Vasco Barros partiram na frente. Paulo Sousa no arranque deu um ar da sua graça, largou muito bem, pressionou, mas os homens frente foram-se afastando e dominaram a corrida, que ficou marcada por um acidente que originou a entrada do Safety Car e o terminar prematuro da prova.

Com o evoluir da corrida, vários grupos foram criando diversos focos de atenção. Um bom exemplo eram os Fiat Punto de Pedro Sousa e de Manuel Fernandes, que disputavam a um bom ritmo o Desafio Único FEUP2.

Entretanto, na frente, António Barros, Paulo Sousa e Pedro Alves estiveram envolvidos numa discussão interessante, mas destes dois pilotos, apenas Pedro Alves chegaria ao fim.

No fundo da reta de Mateus, Pedro Carvalho teve um acidente aparatoso, mas felizmente sem consequências para o piloto. O Fiat Punto saiu de frente para a barreira, capotou duas vezes e imobilizou-se do lado esquerdo da pista.

O acidente motivou a entrada do safety car e pouco depois era mostrada a bandeira vermelha. Luís Barros foi primeiro e venceu a categoria L90. Vasco Barros terminou no segundo posto tendo ganho a categoria Especial e José Meireles foi o vencedor suado da classe L99/2000, sempre com grande pressão por parte de Hernâni Conceição. Raúl Delgado venceu nos Alfa Romeo 156 do FEUP3 e Pedro Sousa ganhou nos Fiat Punto do FEUP2.

 

Classificações aqui

Legends regressam às pistas no próximo fim de semana

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    2
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    2 Comment threads
    0 Thread replies
    1 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    1 Comment authors
    pedro_mendonca220@hotmail.com Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    peudreot106rallye
    Membro
    peudreot106rallye

    que Saxo é este? é um dos antigos do Troféu?

    peudreot106rallye
    Membro
    peudreot106rallye

    Pedro Alves tem sido magnifico! Estou mortinho para enfrentá-lo em pista!

    últimas VELOCIDADE
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png