Dakar, Carlos Sainz: “Com o que falta, tudo pode acontecer…”

Por a 13 Janeiro 2018 12:49

Nas últimas seis edições, Stéphane Peterhansel ganhou quatro vezes o Dakar, mas desconfiamos que este ano, as contas ainda não estão ‘fechadas’. Carlos Sainz é daquelas pilotos cujo palmarés não espelha o que fez na prova, e o espanhol sabe que esta é a sua última oportunidade para voltar a vencer.

Sendo certo que o francês é favorito, até pela vantagem que já tem, a verdade é que em 2014 também era e quem venceu foi Nani Roma e o facto de Sainz ter desistido seis vezes nos dez Dakar que fez até aqui, dão-lhe uma sensação de algo para ‘vingar’. E pode estar aí parte da motivação para vencer este ano.

Depois do atraso sofrido no primeiro dia, Carlos Sainz/Lucas Cruz lutaram com toda a energia ao longo desta semana, terminando esta primeira parte da prova com o melhor tempo na Etapa 6. Tirando partido de um fiável Peugeot 3008 DKR Maxi, a dupla espanhola ocupa agora uma sólida segunda posição à geral, com uma vantagem de 53 minutos sobre a equipa terceira classificada e 27:10 de distância para o primeiro lugar: “A primeira semana foi bastante complicada, talvez mesmo demasiado complicada, especialmente para os pilotos amadores, que lutaram imenso. Todavia, estou satisfeito com o segundo lugar e por ter vencido a especial de quinta-feira e é ainda possível lutar pela vitória. O nosso carro tem estado altamente competitivo e com as etapas Maratona a começar agora, e com Belém e Fiambala ainda pela frente, tudo pode acontecer. Acima de tudo, o meu objetivo diário é que o carro chegue sempre ao bivouac em condições e em total segurança.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

últimas TT
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png