Baja Portalegre 500: Tudo por decidir no CPTT… e não só

Por a 23 Outubro 2019 09:02

Em termos de Campeonato de Portugal de TT o panorama não é muito diferente, também com dois pilotos em luta pelo título, e a exemplo do que sucede na Taça do Mundo de TT Bajas, o equilíbrio é grande.

Depois do triunfo de Tiago Reis e Valter Cardoso em Idanha-a-Nova, a competição vai para Portalegre muito equilibrada. Aqui convém fazer um parêntesis para recordar que, com a anulação da Baja TT Rota do Douro Verde, e tendo em conta que o número de provas do CPTT passou de seis para cinco eventos, a FPAK passou a considerar três participações mínimas para fazer parte da classificação final do campeonato, faltando aqui acrescentar que para as contas finais do campeonato serão considerados os melhores quatro resultados das cinco provas disputadas. Neste contexto, e se retirarmos aos quatro primeiros a pior pontuação, a ordem virtual fica assim à entrada de Portalegre: 1º, Alexandre Ré, 85-17 = 68 pontos; 2º, Tiago Reis, 65-0 = 65 pontos; 3º Pedro Dias da Silva, 65-14 = 51 pontos+29=80. já lá não pode chegar…

A decisão vai dar-se entre Alexandre e Pedro Ré (VW Amarok), Tiago Reis e Valter Cardoso (Mitsubishi Racing Lancer). Enquanto o piloto da VW Amarok pontuou forte em todas as provas, Tiago Reis ficou de fora em Loulé, mas quando se retira o pior resultado o equilíbrio é grande. Sendo a decisão em Portalegre, aí já sabemos que, tudo, mas mesmo tudo, pode acontecer.

Tudo em aberto nas motos
Ao rubro promete estar também a competição nas Motos, Quads e SSV. Na classificação absoluta das duas rodas Daniel Jordão é o líder (105), com Salvador Vargas a 13 pontos e Bernardo Megre a mais seis de distância. Margens curtas que deixam antever, tal como em outros anos, lutas muito emocionantes até ao último quilómetro com todos os pilotos a darem o que têm, e não têm, para chegarem ao título.

Já nos SSV as decisões fazem-se a quatro. Pedro Santinho Mendes chega em vantagem, com 97 pontos, e a verdade é que até pode vir a beneficiar do facto de três rivais em condições de chegar à coroa. Isto porque Pedro Carvalho (78), Vítor Santos (76) e João Monteiro (71) estão separados entre si por apenas sete pontos e podem muito bem acabar por se perderem numa luta mais direta entre si e deixar algum espaço para Santinho Mendes levar a cabo uma prova mais tranquila. A ver, o desenrolar da prova o dirá.

Enquanto isso, os Quads é a categoria com menos candidatos à glória. Luís Engeitado defende a liderança da classificação (125 pts) seguido do recordista de vitórias na Baja, Roberto Borrego (100), em segundo. Uma margem algo confortável, mas nem por isso imbatível, ainda para mais com “Beto” Borrego seguramente apostado em assinar o oitavo triunfo na prova do ACP.

Mas há ainda mais uma semelhança com o que se passa nos carros. É que também nas motos há pilotos sem aspiração ao título, mas que podem influenciar de forma determinante o resultado final. São eles António Maio e Sebastien Bülher, nas duas rodas, e Ruben Faria nos SSV.

Ingredientes mais que suficientes para garantir um fecho de temporada de Todo Terreno repleto de emoções fortes.

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
luispedrocosta
Membro
luispedrocosta

O Alexandre Ré terminará o campeonato no mínimo com 85 pontos (se em Portalegre fizer 3o do CPTT ou abaixo disso). Logo, quer-me parecer que Pedro Dias da Silva e o André Amaral estarãoo fora das contas do título, pois nem que ganhem a prova reservada ao CPTT mais os pontos atribuídos pelas vitórias em sectores selectivos, não chegam aos 85 pontos do Ré. Certo?

últimas CPTT -CAMPEONATO PORTUGAL TODO TERRENO
últimas Autosport