/ralis/wrc/wrc-rali-da-finlandia-pe10-ott-tanak-mantem-esapekka-lappi/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=wrc-rali-da-finlandia-pe10-ott-tanak-mantem-esapekka-lappi&utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=wrc-rali-da-finlandia-pe10-ott-tanak-mantem-esapekka-lappi
WRC, Rali da Finlândia, PE10: Ott Tanak lidera, Esapekka Lappi aproximou-se | AutoSport

WRC, Rali da Finlândia, PE10: Ott Tanak lidera, Esapekka Lappi aproximou-se

Por a 5 Agosto 2022 20:15

Ott Tänak/Martin Järveoja (Hyundai i20 N Rally1) lideram o Rali da Finlândia no final do 2º dia de prova, sempre perseguidos, cada vez mais de perto por Esapekka Lappi/Janne Ferm (Toyota GR Yaris Rally1), que depois de um forcing final, terminaram o dia a 3.8s.
Quem não conseguiu acompanhar o ritmo dos dois homens da frente foram Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1) que depois de chegarem a meio do dia a 11.1s da frente, terminaram-no a 19.3s
O estónio, duas vezes vencedor desta clássica, chegou ao primeiro lugar logo na primeira especial do dia e por aí ficou até ao final. As frustrações antes do rali, que ameaçaram abalar a confiança de Tänak, bem expressas nas suas declarações, não se concretizaram. Enganou-se e ainda bem para ele.
Lappi, também um antigo vencedor na Finlândia, foi tentando responder a Tanak, aumentando a pressão à tarde. Venceu três troços e reduziu o défice, mas ainda não conseguiu derrubar o líder. Lappi ainda venceu a última PE do dia, mas Tänak segurou uma vantagem de 3,8s: “Foi definitivamente muito melhor do que esperávamos”, disse Tänak. “Não esperávamos estar na luta, por isso terminar o dia nesta posição é realmente positivo”.
“Os meus adversários foram bastante lentos a acordar, mas parece que os Toyota estão lentamente a chegar onde deveriam estar. Vamos ver o amanhã. O tempo provavelmente também vai mudar um pouco, mas eu diria que estive no limite desde a primeira curva do primeiro troço”, disse.

Kalle Rovanperä/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1) fizeram o que puderam e a abrir a estrada o dia inteiro, terminaram em quarto a 21.0s da frente. Não será fácil recuperar, mas é perfeitamente possível, ainda mais tendo em conta das recentes exibições que o destacado líder do campeonato tem feito, e que lhe permitiram vencer cinco das sete provas até aqui realizadas. Com uma ordem na estrada bem diferente para amanhã, será bem diferente a prestação de Rovanpera e seguramente vai entrar na luta, que quase de certeza se irá travar. Resta saber se Evans também se junta à ‘festa’ e a luta será a quatro.
Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1) bem podia estar nessa luta, esteve até à PE6, quando um toque numa pedra dobrou um braço de suspensão do seu Puma. A 23.6s ainda é possível voltar à luta mas agora será bem mais complicado. Um problema de intercomunicadores no troço de abertura do dia foi um motivo menor de frustração e o piloto do Puma nunca conseguiu ritmo para desafiar os mais rápidos.
Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1) estão a fazer uma prova regular, sem grandes altos, nem baixos, Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1) cedo perceberam que não tinham carro para lutar lá na frente, e terminaram o dia a 34.5s da frente,
Jari Huttunen/Mikko Lukka (Ford Puma Rally1) eram oitavos da geral, já tinha feito um tempo no top 4, mas na PE8 teve um problema de pressão de combustível a meio do troço e teve que parar. Acabou por conseguir levar o carro até ao fim do troço mas perdeu mais de cinco minutos no processo.
Pierre Loubet/Vincent Landais (Ford Puma Rally1) terminaram o dia em oitavo, depois de vários pequenos problemas. O ano passado não fez o Rali da Finlândia, pelo que esta é a primeira vez que o disputa num carro de topo.
Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1) estiveram muito apagados, subiram até ao nono lugar e daí não passaram. Dois sétimos lugares em troços foi o melhor que conseguiram.

Adrien Fourmaux/Alexandre Coria (Ford Puma Rally1)também tiveram problemas e sofreram com problemas com um eixo de transmissão danificado, seguido de uma falha na direção assistida que lhes custou quase 20 minutos, logo no início do dia.

Oliver Solberg/Elliott Edmondson (Hyundai i20 N Rally1) durou 300 metros no dia de hoje, atirando para a sucata mais um Hyundai, desta feita logo aos 300 metros de troço. O carro não ajuda nada, mas o jovem sueco não está a tentar jogar numa ‘liga’ que ainda não é a dele. Os resultados estão à vista.
O líder do WRC2 é Teemu Suninen completou o top 10 num Hyundai i20 N Rally2.
O dia de sábado está agrupado à volta de Jämsä e com 150,30 km de ação, compreende quase metade da distância competitiva de todo o rali.

Tempos Online – CLIQUE AQUI

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Autosport Exclusivo
últimas Autosport
autosport-exclusivo
Autosport

GRÁTIS
BAIXAR