/ralis/wrc/wrc-2002-ford-em-forca-na-europa-outros-tempos/
WRC 2002, Ford em força na Europa: outros tempos… | AutoSport
 

WRC 2002, Ford em força na Europa: outros tempos…


A época de 2002 parecia ser tomada de “assalto” por parte da Ford, já que para além de inscrever quatro carros no Campeonato do Mundo de Ralis – para os “cativos” Carlos Sainz e Colin McRae, com Markko Martin e François Duval também presentes em determinadas rondas do calendário -, esteve representada em vários campeonatos nacionais europeus. Assim, Armin Kremer era quem reunia melhores condições para beneficiar de um apoio mais directo por parte da equipa de Malcom Wilson.
Assim, o Campeão Europeu em 2001 esteve presente em seis ralis do “Mundial”, iniciando esta participação no Monte Carlo. Kremer esteve ao volante de um Focus WRC, preparado em Munique pela equipa responsável pelo Seat Cordoba WRC de Erwin Weber, com especificações de 2001, idênticas às utilizadas por Colin McRae no Rali da Grã-Bretanha. Emanuele Dati iniciou, também em Monte Carlo, um programa de seis provas, sob as cores do Jolly Club, inicialmente localizado em Itália depois instalado na República Checa. François Duval complementou o seu programa no “Mundial” Junior com cinco etapas do calendário ao volante de um Focus WRC, tendo iniciado a sua participação na Suécia.
Tal como o piloto belga, Janne Tuohino utilizou um Puma S1600 mas esteve presente na Suécia com um Focus WRC, com especificações de 2001, idêntico ao que Jari Viita utilizou no campeonato finlandês. Para o Rali da Catalunha, a Ford Racing Team – nova designação da equipa – contou com a presença de Rui Madeira e Fernando Prata, enquanto o espanhol Txus Jaio esteve presente nos ralis Acrópole, Finlândia e Grã-Bretanha – para além de disputar o campeonato local de terra – com um Focus WRC, versão 2000.
Foi há 20 anos…