SONDAGEM DA SEMANA: QUAL O FUTURO PARA OS RALIS? – Resultados

Por a 4 Março 2021 17:10

O WRC irá entrar numa nova era. Os novos Rally1, que nascem em 2022, serão o topo da nova pirâmide dos ralis. Sofrerão um grande número de alterações, tecnologia híbrida, estética agressiva e custos reduzidos. Será um novo ciclo de cinco anos e a primeira vez que os ralis serão disputados com híbridos.

Esta é uma alteração profunda do panorama dos ralis, que indica uma mudança de rumo que merece reflexão. Como deverá ser o futuro dos ralis? Serão os híbridos a aposta certa para o futuro, acompanhando assim a maioria dos desportos motorizados de topo, cada vez mais virados para a eletrificação? Devem os ralis apostar em carros 100% elétricos num futuro a médio prazo, para se tornar ainda mais sustentável e mais relevante para a indústria automóvel? Deve o hidrogénio ser aposta dos responsáveis dos ralis para o futuro? Ou esta mudança não faz sentido nos ralis e os motores de combustão interna devem ser mantidos, a bem do espetáculo? Qual deve ser o caminho que os ralis vão trilhar no futuro, que garantirá o interesse das marcas e dos espetadores?

Foi pela margem mínima que os motores a combustão interna venceram a votação desta semana com 38.2% dos votos contra 37.8% de votos a favor dos motores híbridos. O hidrogénio recebeu 15.4% e os elétricos 8.6%.

Mais uma vez fica a prova de que os leitores do AutoSport não abdicam dos motores a combustão interna para o desporto motorizado. A emoção que os “velhinhos” motores provocam, com o som a ser um elemento essencial nesta equação, faz parte do espetáculo dos ralis e sem isso, os leitores parecem acreditar que a competição perde o encanto. Nota-se também que quase metade dos leitores que votaram olham para esta entrada em ação dos híbridos com bons olhos, no fundo o compromisso que permite às máquinas se tornarem mais eficientes, sem perderem a alma que o motor a combustão interna dá ao carro.

Curiosa é a tendência que já se verificou numa votação anterior. O hidrogénio foi novamente mais votado com quase o dobro dos votos dos eléctricos a baterias.  Na sondagem “Qual o futuro para as competições motorizadas?” o hidrogénio recebeu 16.9% dos votos contra 12.4% para os elétricos. Nesta votação a diferença foi ainda maior, o que confirma que os leitores do AutoSport não olham para os atuais elétricos como a solução ideal a médio prazo, vendo o que têm para oferecer agora.

Já com algum atraso, o WRC vira-se para a eficiência e sustentabilidade, com a aposta em motores híbridos. Como isso afetará a competição e o espetáculo permanece uma incógnita, mas o mundial de ralis acompanha agora a tendência da grande maioria das competições internacionais, que já estão adiantados na adoção de unidades motrizes mais eficientes, olhando já para a sustentabilidade como um termo mais amplo, que afeta a 100% da atividade de cada categoria. Aguardamos com curiosidade o que será o WRC do futuro, mas para os leitores do AutoSport essa revolução não deve ser demasiado radical.

Vox Pop

Abarth 

Ainda não se sabe concretamente qual o rumo que a mobilidade vai tomar e as próprias marcas não dão como garantido que o futuro está nos elétricos. Posto isto, o mais sensato é a aposta nos híbridos, apesar do atraso que o WRC já leva para os carros do dia-a-dia.

A fazer uma aposta diferente acho que deve ser pelo hidrogénio ou pelos combustíveis sintéticos que podem muito bem ser viáveis e é o que a F1 está a estudar, por isso acredito que estas formas tenham muito para andar.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Ralis
últimas Autosport
ralis
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x