WRC: Privados já podem correr com carros WRC’17

Por a 7 Dezembro 2017 07:41

O Conselho Mundial da FIA anunciou algumas medidas para o WRC em 2018 que incluem a permissão de pilotos privados participarem em provas com WRC de 2017, sem que para isso tenham que ser inscritos por Construtores. Contudo, essas participações permanecerão sujeitas à aprovação do Departamento de Ralis da FIA, e serão aplicadas restrições específicas ao número de testes.
A FIA confirma a DMACK, Michelin e Pirelli como os fornecedores de pneus designados para o Campeonato Mundial de Ralis de 2018.

O Campeonato FIA WRC 2 continuará a ser disputado em sete eventos, contando para a classificação as seis melhores pontuações de cada equipa. No entanto, não volta a haver ralis obrigatórios como sucedeu este ano.

A partir da próxima temporada, os pilotos que corram com carros R5 que não estejam registados no Campeonato FIA WRC 2, ou que não tenham sido inscritos por uma equipa registada no WRC 2 durante o ano, podem usar qualquer marca de pneus, incluindo as que não foram agora nomeadas pela FIA para o WRC. Isso garantirá que mais pilotos locais tenham a possibilidade de competir nos eventos do WRC.
Não haverá título do Troféu WRC (WRC Trohpy) a partir de 2018, embora os World Rally Cars de 2016 permaneçam elegíveis no campeonato.

O Conselho Mundial da FIA já tinha anteriormente anunciado as 13 provas do Mundial de Ralis de 2018. Não há eventos novos no WRC, simplesmente o regresso do Rali da Turquia, após oito anos de ausência, em substituição da Polónia. A maior parte das datas não mudam, exceto o Monte Carlo e a Suécia que se realizam uma semana mais tarde, as datas das provas da Grã-Bretanha e Espanha foram alteradas.

Desta forma a prova inglesa realiza-se três semanas mais cedo, numa altura que em teoria as condições são menos invernosas, comparando com a altura em que o evento fechava o calendário. A Austrália volta a ser a última prova do calendário. Vai haver um hiato de sete semanas a meio do ano, entre os ralis de Itália e a Finlândia, a Turquia realiza-se a meio de setembro.

Calendário

1. Monte-Carlo 25 – 28 Janeiro
2. Suécia 15 – 18 Fevereiro
3. México 8 – 11 Março
4. França 5 – 8 Abril
5. Argentina 26 – 29 Abril
6. Portugal 17 – 20 Maio
7. Itália 7 – 10 Junho
8. Finlândia 26 – 29 Julho
9. Alemanha 16 -19 Agosto
10. Turquia 13 – 16 Setembro
11. Grã-Bretanha 4 – 7 Outubro
12. Espanha 25 – 28 Outubro
13. Áustralia 15 – 18 Novembro

FIA determinou algumas alterações importantes para os ralis do Mundial

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    1
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    1 Comment threads
    0 Thread replies
    1 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    1 Comment authors
    Mcrae Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    mcrae
    Membro
    mcrae

    Não acho muita piada ao último rali do ano ser a Austrália, se o título for decidido no último rali, este é um rali que devido à diferença horária para a Europa acaba por passar um pouco despercebido. Além disso há outro factor importante que é a falta de inscritos devido aos custos logísticos e ao pouco interesse que há por lá em relação ao WRC.
    O último rali para mim continuava a ser a Grã-Bretanha, ou um outro rali na Europa.

    últimas Ralis
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png