Muitas indefinições para o futuro no CNR

Por a 19 Março 2017 16:12

Cumpridas as duas primeiras – de nove – provas do Campeonato Nacional de Ralis, ainda existe muita indefinição no que respeita à participação de equipas e pilotos em determinadas provas. Ricardo Teodósio ainda não garantiu a época e, por isso, tem algumas interrogações. A conseguir fazer o campeonato, vai deixar o Rali da Madeira de fora e apostar nos Açores e no Rali de Portugal. Já o mesmo não acontece com José Pedro Fontes, que vai estar ausente nos Açores. Pedro Meireles está preocupado em garantir condições para fazer o que falta do campeonato, mas só esta semana terá respostas. É neste cenário que a época prossegue, na certeza de que as duas primeiras provas já mostraram uma competição intensa, emocionante, com incerteza relativamente aos vencedores, e capaz de promover muitos pontos de interesse para quem segue a modalidade, mas a principal competição nacional está este ano a viver uma situação nova. Se em anos anteriores já se sabia mais ou menos com o que se contava, desta feita há ainda muitas indefinições que tanto podem redundar numa excelente competição, como tem sido até aqui no que à luta pelas vitórias diz respeito, ou em debandadas inesperadas.

Para já as notícias são boas, regressa Bruno Magalhães nos Açores, com perspetivas de poder fazer mais prova, Miguel Campos arranca no Rali de Portugal e deverá fazer três provas durante o resto da temporada, Portugal, Madeira e outra ainda a escolher, Ricardo Moura faz os Açores e daí para a frente não se sabe. Resta aguardar por boas notícias. Pelo menos nas duas próximas provas, falta de pilotos é ‘coisa’ que não haverá…

Deixe um comentário

2 Comentários em "Muitas indefinições para o futuro no CNR"

ernie
Membro

Bruno Magalhães regressa e são boas noticias sim… Mas é melhor deixar-se de frescurinhas, pieguices e outras atitudes do género que é para não ser suspenso outra vez nem vir com desculpas parvas.

joseaalves
Membro
O Bruno é o que é,teve atitude e fez o que no momento entendeu ser o mais correto. Muito provavelmente, os -8 votos no momento nem sabiam como agir ou o que fazer, mas votam, votam como se fossem eleições, e depois queixam-se. Por acaso estão inscritos no sindicato dos NEGAS? Mas que raio de pessimismo se abateu sobre alguns? Qual será o motivo que leva as pessoas a este tipo de atitude? se é que pode ser uma atitude! Não se preocupem com a frontalidade, ela existe para ser cultivada e confrontada e discutida positivamente, até à exaustão, desde… Ler mais »
últimas Ralis
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png