World RX: Que pilotos para o World RX 2019?

Por a 30 Dezembro 2018 11:46

Depois das anunciadas saídas das equipas oficiais nos últimos tempos, tendo tudo começado com o em finais de 2017 com o abandono da equipa oficial da Ford, a Hoonigan Racing Division, sendo acompanhada já este ano pela Peugeot Sport, EKS Audi Sport e PSRX Volkswagen, está claro para todos que o Mundial de Ralicross 2019 só poderá sobreviver se conseguir atrair um número substancial de equipas privadas.

Nesta silly season têm sido poucas as boas notícias que têm chegado sobre este aspeto e, apesar da IMG ter-se visto forçada a reduzir o calendário para 10 provas de forma a torná-lo um pouco mais acessível em termos de custos, o facto de existir uma forte concorrência em termos de campeonatos, vai dificultar a chegada de equipas privadas ao Mundial da especialidade.

Para além do Campeonato Europeu FIA de Ralicross (também ele promovido pela IMG, mas com apenas 6 circuitos, dos quais 4 são originais de Ralicross), as equipas também podem escolher competir no Campeonato Nórdico (uma série que está em plena expansão, promovida pelo Andréas Eriksson e que conta com 6 fins-de-semana de provas disputados em 5 países diferentes) e do novo Global Rallycross Europe (com visita a Montalegre agendada para 10 e 11 de Agosto).

Se em 2018 tivemos 15 carros inscritos de forma permanente no World RX, o cenário que se perspetiva agora ainda é pouco animador. A GRX Taneco deverá manter 2 Hyundai i20 N RX para Niclas Gronholm e Timur Timerzyanov, existindo a possibilidade de alinhar um terceiro carro nalgumas provas (Sébastien Loeb?), a GCK continuará com 2 Renault Mégane RS RX, com Andreas Bakkerud, Liam Doran e Anton Marklund a perfilarem-se como possíveis colegas de equipa de Guerlain Chicherit.

Depois sabe-se que irá chegar ao campeonato uma nova equipa, a ES Motorsport, que tem vindo a testar o seu novo Skoda Fabia com vários pilotos, entre os quais Andreas Bakkerud, Mads Ostberg, Kevin Abbring e Eyvind Brynildsen, enquanto a Münnich Motorsport confirmou a inscrição de um novo Seat Ibiza RX para Timo Scheider, podendo inscrever um segundo Ibiza para René Munnich nalgumas rondas.

O Team STARD de Manfred Stohl também já oficializou a entrada de Janis Baumanis no campeonato com um novo Ford Fiesta RXS e está a tentar completar o projeto com um segundo carro a tempo inteiro. Outro piloto que está muito perto de garantir a presença a full-time é Oliver Bennett com o MINI Cooper S Supercar estreado este ano.

Se a família Hansen conseguir viabilizar um projeto com os 208 WRX da Peugeot Sport para os irmãos Timmy Hansen e Kevin Hansen, estamos a falar em números redondos de 10 carros, o que será manifestamente pouco para manter vivo o conceito do campeonato. Aguardemos por 2019 e por boas notícias para o World RX mas também para o novel GRC Europe, que será uma das atrações automobilísticas em Portugal no próximo ano.

Duarte Mesquita

Mundial de Ralicross levou forte abanão…

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    Deixe um comentário

    Please Login to comment
      Subscribe  
    Notify of
    últimas MAIS MOTORES
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png