GP Espanha F1: Lewis Hamilton bate Carlos Sainz no segundo treino livre

Por a 21 Junho 2024 17:17

O segundo treino livre do Grande Prémio de Espanha terminou com margens curtas a separar a maioria dos pilotos, sendo exemplo disso os 0,022s de margem entre o piloto mais rápido da sessão, Lewis Hamilton, e o segundo da tabela de tempos, Carlos Sainz. O piloto britânico realizou a sua volta mais rápida com a marca de 1:13.264s. 

Ocuparam as cinco primeiras posições da tabela de tempos, pilotos de 5 equipas diferentes, com destaque para o surpreendente Pierre Gasly com o quarto melhor tempo do treino, à frente de Max Verstappen, que fechou o top 5. A 0,055 segundos de Hamilton, e no terceiro posto da tabela, ficou Lando Norris, o piloto com o melhor tempo no primeiro treino. 

Muito apagados estiveram Sergio Pérez e os dois pilotos da Aston Martin. O piloto mexicano passou algum tempo na garagem da Red Bull e alcançou o 13.º tempo da sessão, no mesmo treino em que Max Verstappen se queixou da asa montada no RB20, mas ainda assim, acabou entre os cinco mais rápidos. 

Fernando Alonso e Lance Stroll foram os 14.º e 18.º, respetivamente, enquanto Esteban Ocon terminou o treino com a nona marca e Valtteri Bottas bateu os dois pilotos da Haas para fechar o top 10.

O segundo treino do dia deu algumas indicações do que podemos esperar para a qualificação, mas também para a corrida. Se no treino inaugural Sainz mostrou um bom andamento com pneus médios, Lando Norris fez o mesmo nesta sessão. No entanto, o cenário poderá ser diferente já amanhã, com algumas equipas a terem muito trabalho pela frente durante a noite, como acontece com a Red Bull, por exemplo.  

Lando Norris passou rapidamente para o topo da tabela de tempos, com a marca de 1:14.197s, com George Russell a ficar a menos de um décimo de segundo do registo do compatriota, mas enquanto os pilotos rodam com pneus médios e alguns ainda com duros, Logan Sargeant quase perdeu o controlo do Williams na curva 2, conseguindo mantê-lo afastado da caixa de gravilha. 

Sargeant era um dos pilotos a rodar com pneus duros no seu monolugar, como acontecia no carro de Alexander Albon, Zhou Guanyu e Oscar Piastri. No entanto, ainda não haviam passado os primeiros vinte minutos do treino, quando todos os pilotos voltaram às boxes. 

No regresso à pista, Logan Sargeant tinha pneus macios montados no seu carro, enquanto Oscar Piastri foi chamado pela McLaren à box devido a um problema no MCL38. Também Max Verstappen ficou na garagem da Red Bull, após se ter queixado do RB20 estar muito solto, sublinhando a necessidade de outra asa traseira. 

Em pista com pneus macios, Carlos Sainz foi o mais rápido na primeira tentativa, com a marca de 1:13.286s, enquanto Lando Norris e Charles Leclerc não conseguiam bater o tempo do piloto espanhol, ficando o britânico a 0,033s e o monegasco a 0,311s. 

Apesar de ter realizado o melhor tempo no primeiro e último setor da sessão até aquele momento – a 32 minutos do final do treino – Max Verstappen não bateu o tempo de Carlos Sainz, ficando com a terceira marca e a 0,218s. 

Quem melhorou bastante o registo e passou para a frente da tabela de tempos foi Lewis Hamilton, com a marca de 1:13.264s, numa altura em que os tempos iam caindo, com mais pilotos com pneus macios, e as posições iam mudando de mãos em toda a tabela. Exemplo disso foi a marca de Pierre Gasly, que passou para o quarto posto, ficando a 0,179s do tempo de Hamilton. 

Sergio Pérez era, à passagem pelos últimos 25 minutos da sessão, ainda não saíra da garagem e permanecia na última posição da tabela de tempos, que tinha sido alcançado com pneus médios. 

Na primeira volta rápida com pneus macios, o piloto mexicano da Red Bull não foi além do 13.º tempo, a 0,817s da marca de Hamilton. 

Por essa altura, quando faltavam menos de 20 minutos para terminar a segunda sessão de treinos livres, o piloto mais rápido e Daniel Ricciardo, que ocupava o 16.º posto da tabela de tempos, estavam separados por menos de um segundo. 

Depois da Williams ter sido a primeira equipa a sair para a pista com pneus macios, a dupla de pilotos voltou a ocupar as últimas posições, com Albon à frente de Sargeant, sendo o norte-americano o vigésimo da tabela de tempos. O tailandês estava a 1,5s de Hamilton e o seu companheiro de equipa a 1,8s. 

Após ter estado alguns minutos na garagem da Ferrari, Charles Leclerc voltou à pista com pneus macios usados, enquanto Zhou Guanyu era o único na box quando faltavam menos de 5 minutos para terminar o treino. 

Foto: LAT Images

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Já não é mais possível o Autosport continuar a disponibilizar todos os seus artigos gratuitamente.
Para que os leitores possam contribuir para a existência e evolução da qualidade do seu site preferido, criámos o Clube Autosport com inúmeras vantagens e descontos que permitirá a cada membro aceder a todos os artigos do site Autosport e ainda recuperar (varias vezes) o custo de ser membro.
Os membros do Clube Autosport receberão um cartão de membro com validade de 1 ano, que apresentarão junto das empresas parceiras como identificação.
Lista de Vantagens:
-Acesso a todos os conteúdos no site Autosport sem ter que ver a publicidade
-Oferta de um carro telecomandado da Shell Motorsport Collection (promoção de lançamento)
-Desconto nos combustíveis Shell
-Acesso a seguros especialmente desenvolvidos pela Vitorinos seguros a preços imbatíveis
-Descontos em oficinas, lojas e serviços auto
-Acesso exclusivo a eventos especialmente organizados para membros
Saiba mais AQUI
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas F1
últimas Autosport
f1
últimas Automais
f1
Ativar notificações? Sim Não, obrigado