/formula1/f1/formula-1-daniel-ricciardo-desde-que-deixe-tudo-em-pista-sinto-me-realizado/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=formula-1-daniel-ricciardo-desde-que-deixe-tudo-em-pista-sinto-me-realizado&utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=formula-1-daniel-ricciardo-desde-que-deixe-tudo-em-pista-sinto-me-realizado
Fórmula 1, Daniel Ricciardo: “desde que deixe tudo em pista, sinto-me realizado” | AutoSport

Fórmula 1, Daniel Ricciardo: “desde que deixe tudo em pista, sinto-me realizado”

Por a 20 Outubro 2021 17:30

Daniel Ricciardo terminou por duas vezes a época no terceiro posto da classificação do campeonato de pilotos, mas ainda não conseguiu o tão desejado título mundial. Agora com 32 anos e numa nova equipa, onde tem demonstrado dificuldades para conseguir acompanhar o seu companheiro de equipa, o piloto australiano disse, em entrevista no último episódio do podcast Beyond the Grid de F1, que embora sentisse que merecia ser campeão na Fórmula 1, não fica amargurado se o título não chegar.
“Houve uma altura em que eu estava um pouco amargo, como, ‘já devia ter tido um título, isto é uma porcaria, porque não eu, lugar errado, hora errada’, ou isto ou aquilo, mas talvez esteja a crescer ou a maturidade, já não penso assim. Ainda estou aqui porque acredito que posso ganhar um título, e quero ganhar um título, mas estou em paz com o que quer que aconteça, desde que deixe tudo em pista, sinto-me realizado”.

O piloto australiano explicou que não está menos motivado que antes e quer vencer o título, mas que não irá olhar para o tempo que passar na McLaren como um desperdício caso não consiga ganhar um campeonato. 
“Digamos que estou na McLaren há cinco anos, e não conseguimos um título, não quero olhar para os cinco anos como um fracasso. Porque depois é como, ‘OK, são cinco anos da minha vida que estou apenas a deitar pela sanita abaixo’. Cinco anos da sua vida é muito tempo. Essa é talvez a mudança de mentalidade que tive. Não me interpretem mal, não me tornei mais mole ou menos motivado. Mas quero desfrutar do meu tempo no desporto. O objetivo é ser campeão mundial, e penso que é por isso que vou acordar todas as manhãs com o desejo de o fazer, mas não quero que isso dite a minha felicidade. Faço isto há 10 anos. Ainda não sou campeão do mundo, por isso não há garantias de que isso aconteça. Não quero pôr todos os meus ovos no mesmo cesto e depois ser miserável para o resto da minha vida, porque não o fiz. Vencer em Monza era provavelmente tudo o que precisava para ser feliz em 2021. Isso também provou que se pode conquistar tanto, não só o título mundial”.

Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
917/30
917/30
3 meses atrás

É assim mesmo! Grande DR, este ano é o que é, mas no próximo ano vai voltar em grande e bater o colega de equipa tal como fez em 2014…

últimas F1
últimas Autosport
f1