Fórmula 1: Covid-19 ‘trama’ Ferrari

Por a 13 Agosto 2020 17:46

Mattia Binotto já disse publicamente que a Ferrari já só pode realisticamente lutar em 2021 pelo segundo lugar e atribui ao facto de, por cauda da pandemia, a Fórmula 1 decidiu restringir certas áreas de desenvolvimento dos monolugares para cortar custos e desse forma a Ferrari fica sem possibilidade de resolver os problemas que afligem o seu monolugar. Tendo em conta que em 2021 os carros são os mesmos, não há muito a fazer. O presidente da equipa de Maranello, John Elkann, já disse recentemente que a Ferrari só poderá lutar pelo título em 2022: “Temos certos limites que não podem ser ultrapassados. Podemos trabalhar no motor durante 2021, por isso é um ponto de partida, mas o número de horas nos bancos de ensaio é limitado.
Podemos e devemos fazer algo, mas não podemos fazer como poderíamos ter feito antes”, disse Mattia Binotto, que explicou ainda que apesar do desenvolvimento aerodinâmicas será livre, mas com a redução das horas de utilização do túnel de vento é inútil: “Há limitações no desenvolvimento, acreditamos que podemos melhorar, mas penso que tentar bater a Mercedes seria errado porque a lacuna é enorme. No entanto, acreditamos que deve ser possível a Ferrari ocupar o segundo lugar em 2021”.

Subscribe
Notify of
17 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
4RcNg
4RcNg
1 mês atrás

Paroli, paroli… tanta tanga para esconder o que não conseguem fazer: um bom F1 e ganhador.

Ensaios
últimas F1
últimas Autosport