/formula1/f1/formula-1-christian-horner-gostaria-de-manter-spa-francorchamps-no-calendario/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=formula-1-christian-horner-gostaria-de-manter-spa-francorchamps-no-calendario&utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=formula-1-christian-horner-gostaria-de-manter-spa-francorchamps-no-calendario
Fórmula 1: Christian Horner gostaria de manter Spa-Francorchamps no calendário | AutoSport

Fórmula 1: Christian Horner gostaria de manter Spa-Francorchamps no calendário

Por a 12 Agosto 2022 15:39

Com o risco de ver alguns dos circuitos históricos europeus perderem o seu lugar no calendário da Fórmula 1 de 2023 e nos próximos anos, Christian Horner gostaria de manter a pista belga de Spa-Francorchamps, que diz fazer parte do “ADN” da disciplina. 
Stefano Domenicali, CEO da Fórmula 1, garantiu recentemente que o objetivo é criar um calendário entusiasmante para a próxima época e o responsável da Red Bull espera que se protejam algumas das corridas que fazem ainda parte da Fórmula 1.
“Spa é uma daquelas corridas históricas, acho que deve haver algumas corridas: Mónaco, Silverstone, Spa, Monza, são as maiores, as mais históricas e por isso, temos de as proteger”, salientou Horner em entrevista à Sky.
Apesar destes circuitos e corridas clássicas, a Fórmula 1 continua a merecer mais interesse de outros locais do planeta, principalmente do outro lado do Atlântico. Este ano, foi Miami que estreou no calendário e Las Vegas fará o mesmo em 2023.
“É ótimo que esses novos locais façam parte e que haja interesse, mas temos que manter a história. Seria como ter o circuito ATP sem Wimbledon, acho que fazem parte da nossa história, fazem parte do nosso ADN”, lembrou Horner.
Ainda assim, o chefe de equipa da Red Bull admite que as equipas confiam no trabalho desenvolvido por Domenicali e a sua equipa na preparação do próximo calendário, procurando manter os circuitos históricos ao mesmo tempo que defendem o interesse económico da competição. 

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
Subscribe
Notify of
3 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
dannyricfanclub
dannyricfanclub
1 mês atrás

Gosto da comparação com a retirada de Wimbledon do circuito ATP, embora ache que seria mais como Roland Garros.
Claro que Horner tem toda a razão. O Domenicali e a Liberty Media estão a prostituir a F1 e a alienar a sua história ao substituir circuitos clássicos por porcarias como Jeddah e Miami.

Não me chateies
Não me chateies
Reply to  dannyricfanclub
1 mês atrás

É trocar um bife de novilho por um hamburguer da McDonalds.

Não me chateies
Não me chateies
1 mês atrás

Continuem nesse caminho, a F1 deixa de ser um desporto e passa a ser um desfile numa cidade (num estaleiro/ aeroporto) perto de si.

Caro leitor, esta é uma mensagem importante.
Infelizmente o Autosport não pode continuar a disponibilizar os seus artigos gratuitamente.
Já não é viável ter uma equipa de jornalistas profissionais sem que possamos vender o produto do nosso trabalho.
Tal como os jornais e revistas são pagos, também os conteúdos editoriais digitais terão que ser pagos.
Por favor subscreva o Autosport Exclusivo e ajude-nos a manter esta máquina em andamento!
São apenas 2€ por mês, subscreva agora AQUI
últimas FÓRMULA 1
últimas Autosport
formula1