/formula1/f1/f1-aston-martin-promete-grande-passo-em-frente-para-2023/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=f1-aston-martin-promete-grande-passo-em-frente-para-2023&utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=f1-aston-martin-promete-grande-passo-em-frente-para-2023
F1: Aston Martin ‘promete’ “grande passo em frente” para 2023 | AutoSport

F1: Aston Martin ‘promete’ “grande passo em frente” para 2023

Por a 26 Setembro 2022 13:52

O novo Diretor Técnico da Aston Martin, Dan Fallows está confiante de que a Aston Martin vai dar um grande salto competitivo para 2023. A Aston Martin voltou à F1 em 2021 – tendo anteriormente competido em 1959 e 1960 – com o dono da equipa, Lawrence Stroll a traçar um caminho de cinco anos para a conquista do título, mas depois de terminar em sétimo das 10 equipas em 2021, Aston Martin esperava muito mais de 2022, mas ocupa atualmente o nono lugar na classificação.
Apesar da sua posição atual, Fallows está convencido de que Aston Martin está “na trajetória certa” ao olhar para o seu concorrente de 2023, contando ao website oficial da equipa: “Acreditamos que será muito mais competitivo do que o carro deste ano”. Estou confiante de que podemos dar um grande passo em frente com o AMR23.
“Quando olho à volta do carro, há áreas de melhoria em todo o lado. Quer dizer, temos literalmente centenas de projetos em andamento neste preciso momento.
No departamento de aerodinâmica, no gabinete de design, em I&D, em toda a equipa, as pessoas estão a encontrar melhorias, quer se trate de melhorias de peso, melhorias de rigidez, melhores controlos do piloto, melhor aerodinâmica, uma plataforma mais estável – tudo isto vai trazer desempenho ao carro”.
Mas Fallows, que se juntou à Aston Martin em Abril após um longo período na Red Bull, não tem ilusões quanto ao tempo que a operação de Silverstone levará para fazer os progressos necessários em relação aos seus rivais: “Somos incrivelmente ambiciosos em encurtar os prazos para chegar onde queremos estar, mas há uma grande diferença entre tornar-se a equipa líder do meio-campo e um sério desafio para as vitórias em corridas e campeonatos”, acrescentou: “É algo que vai levar anos e não meses a alcançar, por isso temos de ser realistas quanto às expectativas para os próximos dois anos. Todos sabemos o que precisamos de fazer para chegar à frente, mas vai levar tempo.
Há tantas peças do puzzle para colocar no lugar e uma grande parte delas é aprender com os erros. Temos de encontrar o nosso próprio caminho como equipa. Temos de encontrar a maneira Aston Martin, a nossa forma de ganhar”.

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Autosport Exclusivo
últimas Autosport
autosport-exclusivo