F1: Questões legais terão forçado a introdução do halo

Por a 10 Agosto 2017 16:11

Christian Horner é de opinião de que foram a FIA e a Mercedes que pressionaram a adoção do halo na F1 em 2018. Isto porque é uma solução que não reuniu consenso e foi escolhida em detrimento do Aeroscreen proposto pela Red Bull Racing.

“A Mercedes surgiu com o conceito (do halo) e colocou a FIA numa posição difícil. Se tivermos um acidente agora e não tivermos o halo talvez possamos salvar uma vida, mas depois, do ponto de vista, poderá argumentar-se porque é que ele não estava disponível. Foi por isso que nós (na Red Bull) desenvolvemos o Aeroscreen”, afirmou Horner ao Auto Motor und Sport. “A FIA ficou agora num canto com a única escolha entre o halo e nenhuma outra solução. A minha preocupação é que todas as fórmulas até ao karting tenham de ter isto – A onde é que isto vai parar? Penso que, como piloto, tem de se aceitar, até certo ponto, correr certos riscos”, defendeu o diretor da Red Bull Racing.

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    Deixe um comentário

    4 Comentários em "F1: Questões legais terão forçado a introdução do halo"

      Subscribe  
    Notify of
    sr-dr-hhister
    Membro

    Cala-te Horny! Os pilotos precisam é de mais quatro rodas no cimo dos carros!

    ernie
    Membro
    Não acredito que a Mercedes tenha feito pressão sobre a FIA para a introdução do Halo, eles simplesmente foram os primeiros a apresentar uma solução depois do “sururu” criado na sequência do acidente de Bianchi, em que se voltou a falar da protecção da cabeça dos pilotos, e também do acidente de Massa e até relembraram Justin Wilson (quase ninguém falou do Henry Surtees e nem se ouviu falar de Brambilla em 78). Em tudo o resto, concordo com Horner. No entanto, existem outras soluções que poderão dar que pensar à FIA e aos mais assanhados defensores do Halo e… Ler mais »
    Pity
    Membro
    A questão não é de pressão da Mercedes, nem de questões legais. Como é hábito, o texto está ligeiramente confuso “Se tivermos um acidente agora e não tivermos o halo talvez possamos salvar uma vida”, não é nada. Já tinha lido esta notícia no Globoesporte, onde se lê correctamente a notícia. Resumidamente, a “culpa” é da Mercedes porque foi ela que surgiu com o conceito. Sendo o sistema mais desenvolvido, a FIA “obrigou-se” a introduzi-lo, sob pena de acontecer um acidente em que ele poderia ser útil e, caso não estivesse instalado, as culpas recairiam na FIA, o que se… Ler mais »
    frenando_afondo
    Membro

    Sobre se o Halo pode melhorar esteticamente, vejam este vídeo, mudaram a cor para a cor do carro (ferrari) e ao menos já não parece tanto um chinelo do chinês, já parece mais um chinelo gourmet.

    https://www.youtube.com/watch?v=FA6rI-e8Dn8

    últimas FÓRMULA 1
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png