F1: Pirelli prevê tempos 1.5s mais rápidos em 2018

Por a 12 Janeiro 2018 17:41

Mario Isola, responsável pela Pirelli, empresa que fornece os pneus às equipa de F1, prevê uma queda nos tempos em 2018 de 1.5s, em relação aos registos de 2017.

Isola baseia a sua previsão nos resultados obtidos nos testes em Abu Dhabi, em que os híper-macios foram em média um segundo mais rápidos por volta em relação aos ultra-macios, o composto mais rápido de 2017.

Tendo em conta que o maior nível de aderência irá implicar mais degradação do pneu, poderá haver a tentação de chamar os híper-macios de pneus de qualificação, mas o italiano quer ver o novo composto a ser usado em pistas com asfalto menos abrasivo ou em citadinos, como o caso do Mónaco.

Isso implica também que os níveis de degradação vão aumentar em relação ao ano passado para os outros compostos. A Pirelli vai disponibilizar pneus mais macios logo nas primeiras corridas do ano, em relação a 2017 (aproveitando o conhecimento adquirido na época passada) e com o natural desenvolvimento dos carros, os recordes de pista deverão continuar a cair.

Foram 11 os recordes de pista que caíram este ano o que mostra bem da evolução e da velocidade das novas máquinas do Grande Circo. Os carros eram em média 20km/h mais rápidos em curva que os antecessores. Os novos monolugares tornaram-se mais rápidos em 0.83 seg/Km percorrido, o que colocou a fasquia bem perto do planeado, que era uma diminuição de 5 seg por volta e a única exceção foi o Bahrein que viu apenas um ganho de 0.724 seg, devido a especificidade da pista e das condições atmosféricas.

Com mais um passo na evolução dos carros e dos pneus podemos contar com tempos ainda mais espantosos.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

últimas FÓRMULA 1
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png