F1, Paddy Lowe: “A limitação do carro é a instabilidade na entrada das curvas”

Por a 13 Março 2018 14:50

Paddy Lowe, diretor técnico da Williams, admitiu que o FW41, o monolugar da equipa para a temporada de 2018, tem alguns problemas, mas acredita que a equipa os conseguirá superar ao longo do campeonato.

“A limitação do carro, neste momento, é a instabilidade na entrada das curvas. Se conseguirmos algum progresso aí, seremos muito mais rápidos por volta do que neste momento, porque os outros aspectos do carro estão a funcionar de forma muito, muito forte nas outras fases da curva. A maioria dessas coisas envolvem um elemento aerodinâmico forte, mas as soluções envolvem tudo, desde suspensão, pneus e tudo o resto. É sempre algo multidimensional. Acho que um grande grau de mudança, tanto na equipa que fez o carro, como no carro em si, pode levar um tempo para se desenvolver e otimizar. Acho que podemos ter um grande progresso durante a temporada e até na seguinte. Ainda é cedo para o potencial que acho que temos na equipa”, disse Lowe à revista americana Racer.

7
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
rodríguezbrm
Membro
rodríguezbrm

Vamos lá ver o que isto dá. Este é o primeiro projecto do afamado Paddy Lowe,alguns diziam que era o ano do renascimento. Para mim, de positivo, o Sirotkin. Discreto, trabalhador – a Claire diz que ele passou o mês de janeiro junto à fábrica – sem erros, dando um excelente feedback técnico, nas palavras da mesma, e tal como sucedeu no anterior teste; aliás, e não sei se os caros colegas foristas sabem, por acaso (ou não) até é engenheiro mecânico (5anos em Moscovo).

ernie
Membro
ernie

Todos sabemos que a entrada na curva, condiciona a saída, e a saída da curva, vai condicionar a aceleração e a velocidade de ponta em reta. Resumindo, o carro é uma “carroça” que nem a potência do motor Mercedes vai safar a coisa. Paddy Lowe diz: – “A limitação do carro, neste momento, é a instabilidade na entrada das curvas. Se conseguirmos algum progresso aí, seremos muito mais rápidos por volta”, e que “A maioria dessas coisas envolvem um elemento aerodinâmico forte, mas as soluções envolvem tudo, desde suspensão, pneus e tudo o resto”… Está tudo dito, o carro é… Ler mais »

rodríguezbrm
Membro
rodríguezbrm

Caramba, Ernie ! Em quanto tempo é que conseguiu escreveu isto tudo ?!

rodríguezbrm
Membro
rodríguezbrm

Atenção, isto e´ um elogio ao “velho” Ernie !

can-am
Membro
can-am

A Williams está (desde há alguns bons anos), infelizmente metida e bem metida, naquele ciclo de decadência em que ninguém quer estar,e do qual, uma vez lá caįdo,é muito dificil sair.
Como a equipa decaiu, e precisa muito de dinheiro, só atrai pilotos pagantes de segunda.E quem diz pilotos diz técnicos etc.Torna-se um ciclo vicioso. E mesmo que o carro revele qualidades, nunca será com pilotos destes que a equipa poderá vir para cima.
Apesar do grande motor que levam atrás !
Situação tramada onde eles se meteram.

Eu_não_sou_o_frenando_afondo
Membro
Eu_não_sou_o_frenando_afondo

Em suma, continua a ser um charuto para drag racing em linha recta, chega às curvas e transforma-se numa bailarina e perde todo o tempo ganho nas rectas…

no-team
Membro
no-team

É o mesmo que dizer ” estamos lixados, agora é que dava jeito ter um piloto com unhas” “

últimas F1
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png