F1: Liberty retira 100 milhões de bónus à Ferrari

Por a 23 Janeiro 2017 16:12

O CEO da Liberty Media, a nova dona da Fórmula 1, já fez saber que irá retirar 100 milhões de dólares de bónus à Ferrari. Segundo Christian Sylt, num artigo publicado na Forbes, o dinheiro extra recebido pela escuderia de Maranello com base no seu estatuto e história é o dobro do recebido pela Manor, que pode colapsar antes mesmo de se iniciar a temporada de 2017.

Greg Maffei garante que esta situação vai acabar: “É uma questão de equilibrar os pagamentos às equipas e conferir mais justiça. Para a Ferrari, como é de esperar, o facto de gerar mais patrocínios dá-lhe o direito de exigir mais”. O CEO da Liberty afirma que a Ferrari tem já “uma enorme receita em patrocínios” em que depender para não precisar de tanto dinheiro da empresa que gere os direitos da Fórmula 1.

Nuno Barreto Costa

12
Deixe um comentário

Please Login to comment
  Subscribe  
Notify of
Pity
Membro
Pity

Ou há moralidade, ou comem todos, concordo.

ernie
Membro
ernie

Resta saber se os 100.000.000,00 são para distribuir pelos pobres, ou fazem como as religiões, e constroem mais um templo.

Kimi Iceman
Membro
Kimi Iceman

E vão retirar 100 milhões à Mercedes e à Red Bull?

ernie
Membro
ernie

Esses não têm este bónus de História. A Renault é que me parece que tem qualquer coisa 50.000.000,00€/Ano que o tio Bernie lhes deu para os convencer a voltarem como equipa e pagarem as dividas da Genii/Lotus.

Cágado1
Membro
Cágado1

Todos as equipas ‘históricas’ têm, mas em fatias diferentes, isso já foi diversas vezes explicado. A questão da Renault é se podia ou não ser considerada como histórica, alegando a Renault que se devia contar todo o tempo que esteve na F1, incluindo o tempo como fornecedora de motores e alegando a FOA que era só o tempo como concorrente (construtora de chassis). Não sei como acabou a novela.

lotes
Membro
lotes

Cheira-me que isto vai correr mal…o Bernie viu-se livre das suas acções e com o bolso bem cheio…mas vamos a ver como vai ser a F1 a partir do momento que a Liberty tome conta efectivamente do gestão da modalidade…

can-am
Membro
can-am

Mais do que justo e só peca por tardio, esta medida no campo comercial. Uma das bases sagradas de qualquer desporto é as regras serem iguais para todos e todos receberem o mesmo tratamento. No aspecto desportivo, infelizmente, a FIA parece que vai continuar a “proteger” a Ferrari (incrível é aquela lei que dá à Ferrari o direito de veto em qualquer medida desportiva e técnica da FIA – um absurdo, pena que muitos jornalistas fechem os olhos a tamanha vergonha !). É uma das razões porque muita gente não gosta da Ferrari é precisamente isso 😮 facto de eles… Ler mais »

Cágado1
Membro
Cágado1

Admito alguma diferença baseada não só nos resultados recentes, mas tb na componente histórica. De qq forma, não tenho dúvidas que o befício à Ferrari é exagerado e deve ser, no mínimo, diminuído.

MVM
Membro
MVM

Eu cá não sei. Isto já me parece demagogia, tipo o Donald Trump quando critica as “elites” de Washington D. C. É moralizar, ou é outra coisa que não querem dizer abertamente?

noteam
Membro
noteam

Do ponto de vista ético não há nada a dizer, peca apenas por tardia esta decisão. Em teoria isto são óptimas noticias para a F1, equipas como a Manor pode eventualmente passar a concentrar-se em evoluir em vez de sobreviver, trazendo com isso mais competitividade ao pelotão e um possível interesse de novas marcas em juntar-se ao circo no futuro, já que não estão “condenadas” á partida se houver uma distribuição de valores mais justa e equilibrada entre todos. Seria bom os ferraristas não olharem para isto como um ataque pessoal, uma F1 mais competitiva e atrativa só pode beneficiar… Ler mais »

pneu-quadrado
Membro
pneu-quadrado

É assim a ferrari anda na f1 desde 1950 tem 15 de pilotos e 16 de construtores A liberty media esta a ser estupida pois quem merece recebe quem não merece não recebe tão simples como isto Pela vossa ordem de ideias ate a manor que esta para dizer adeus a f1 devia receber bonus por favor meus caros acho que isto e o cumulo A ferrari vai ficar sem o bonus logo o que se ira seguir será a ferrari ameaçar que sairá se nao derem o bonus e se a ferrari sair a formula 1 NÃO SERÁ ABSOLUTAMENTE… Ler mais »

noteam
Membro
noteam

Se a F1 continuar refém de um constructor arrisca-se a ver o comboio passar, nada dura para sempre, o que foi já não é mais e isso também se aplica á Ferrari que se adormecer á sombra do seu próprio estatuto pode muito bem voltar a vencer um campeonato no próximo dia de nunca á tarde
Fica a dica.

últimas F1
últimas Autosport