F1: Gunther Steiner defende Magnussen… outra vez

Por a 10 Outubro 2018 17:06

Kevin Magnussen voltou a ser foco de atenção no GP do Japão e mais uma vez pela forma agressiva como se defende dos ataques dos adversários.

Desta vez foi com Leclerc, depois de uma ultrapassagem fenomenal do dinamarquês ao piloto da Sauber. Leclerc tentou recuperar a posição mas quando escolheu um lado, Magnussen foi para esse mesmo lado e o toque tornou-se inevitável. O resultado final foi uma frente desfeita para Leclerc e um furo para Magnussen que danificou o carro e obrigou à desistência.

Leclerc deixou logo clara a sua posição no rádio e afirmou que Magnussen “é e será sempre um estupido”. Claro que as criticas não demoraram  pelo que Gunther Steiner voltou outra vez a tomar partido do seu piloto:

“Começo a ficar cansado.  Ele [Leclerc] foi contra o Magnussen. O Kevin não travou. Ele não o empurrou ou algo do género, Kevin apenas  foi para sua trajectória e o Leclerc foi contra ele. O que ele pode fazer? Deixá-lo passar? A mudança foi  antes do ponto de travagem e ele não estava a travar. Leclerc tem de avaliar melhor o que pode fazer e o que não pode. “

Na repetição vê-se que no momento da mudança de direcção de Leclerc, Magnussen escolhe a mesma trajectória que não é a ideal para entrar na curva 1. O toque dá-se da mesma forma como aconteceu com Ricciardo e Verstappen. Com o efeito do cone de ar a aproximação é mais rápida e Leclerc quando vê a mudança de direcção tentar corrigir mas não consegue evitar o toque. A direcção de prova decidiu não atribuir penalizações nesta manobra, mas mais uma vez Magnussen viu-se envolvido em mais um momento menos recomendável.

Já não são novos os casos de Magnussen contra o resto do mundo. Já antes tinha mostrado a sua faceta mais agressiva mas foi no caso com Hulkenberg que o caso tomou proporções maiores. Alonso foi a segunda “vítima”  e já este ano vimos os casos de Gasly, Leclerc (em Espanha e no Japão) como os mais vistosos. Magnussen não se importa com as críticas e já disse que não está na F1 para fazer amigos. Certamente que terá poucos pilotos com vontade de falarem com ele, dadas algumas atitudes que já teve em pista.

É uma pena que estes incidentes estejam a colocar para segundo plano a boa época do piloto este ano. Em 77 GP que já realizou tem um pódio (primeira corrida pela McLaren) mas só este ano é que conseguiu atingir alguma estabilidade e mostrar um pouco mais do que pode fazer, ocupando o oitavo posto neste momento em igualdade pontual com Pérez e Hulkenberg, sendo por isso um dos melhores do “campeonato B”. É um piloto talentoso e tem potencial para dar mais do que já fez até agora, mas estes incidentes irão sempre ser um entrave à sua subida a uma equipa maior. Para efeitos desportivos e de marketing, Magnussen não será a primeira escolha se mantiver este nível e esta agressividade.

Ninguém colocará em causa a necessidade de defender a sua posição. Defender é tão ou mais importante que atacar e ninguém está à espera que Magnussen ou qualquer outro piloto deixe a porta aberta, apenas para evitar problemas. Mas, pessoalmente, acredito que haja duas formas de defender: Uma é esta, que Magnussen e Verstappen usam e que não me agrada sobremaneira, e outra em que os pilotos jogam em antecipação e colocam o carro no sitio certo para que a ultrapassagem não aconteça, de forma suave e limpa. Nem sempre é possivel defender assim mas é este atributo que define um bom piloto defensivo… aquele que escolhe a trajectória certa para terminar com a tentativa ainda ela não começou. A forma mais agressiva limita-se a esperar que o adversário escolha um lado e depois apontar para esse lugar, com todos os perigos inerentes. Uma mostra classe e inteligência e outra mostra apenas ímpeto e agressividade. As duas são válidas desde que feitas de forma correcta mas a mais agressiva leva a um risco muito maior de acidentes e de ficar arredado da prova.

Magnussen tem qualidade e pode ser um bom piloto na F1 (como é na actualidade) mas se estiver constantemente envolvido em toques deste género, poderá ter mais dissabores. Magnussen está se a tornar num dos “bad boys” da F1 o que poderá não ser mau pois há fãs que preferem esta postura agressiva politicamente incorrecta. E no fundo a F1 também precisa disto, em dose terapêuticas e sem exageros.

O chefe da Haas teve de voltar a sair em defesa de Magnussen

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    19
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    9 Comment threads
    10 Thread replies
    13 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    13 Comment authors
    anathos-portugalgmail-comCarlosDiogo CarvalhoINAU_1961ZeCambota Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    Génesis
    Membro
    Génesis

    Já disse e continuo a repetir:
    Só quando a besta do Magnussen “matar” alguém é que vão tomar medidas o que é verdadeiramente lamentável

    *RPMS*
    Membro
    *RPMS*

    Muitíssimo bem escrito! Cumprimentos

    augustto01hotmail-com
    Membro
    augustto01hotmail-com

    Concordo plenamente, mas não entendo como esse cara ainda não tomou um repreensão. Se todos alegam que ele é perigoso e suas manobras não são adequadas, será que não existe uma comissão julgadora pra analisar estas situações? Ainda vem o idiota do Steiner defender essa postura. Então somente quando acontecer alguma tragédia, é que se dará verdadeira atenção a esse piloto maluco.

    sr-dr-hhister
    Membro
    sr-dr-hhister

    Vamos ser honestos e falar a verdade; a Ferrari pagou ao Magnussem para fazer um sacrifício humano para vencer em 2019. Toda a gente sabe disto no paddock. Não tenham medo. #eusei

    MLS
    Membro
    MLS

    Segundo este senhor é correto defender a posição mudando assim de direcção, isto quando o piloto da frente sabe que vai ser ultrapassado por dentro, o que faz é ir para dentro… correto segundo Steiner

    Mclaren_Williams_ASCONA
    Membro
    Mclaren_Williams_ASCONA

    Muito fraco esse Dinamarquês!

    ZeCambota
    Membro
    ZeCambota

    Não é de facto muito fraco, é apenas uma besta!

    augustto01hotmail-com
    Membro
    augustto01hotmail-com

    Gostaria de ver uma disputa de posição entre Magnussem, Verstapen e Grojean.

    ZeCambota
    Membro
    ZeCambota

    O Grosjean faz besteiras por ser um irreflectido, os outros dois sim, fazem-na usando demasiada agressividade, vale tudo.

    Alfista
    Membro
    Alfista

    O grosjean acusava pressão e batia sozinho, logo depois o magnussen e o Verestampa-se batiam um contra o outro , em manobra onde ambos eram culpados. Saiam do carro, tiravam os capacetes e faziam um duelo com eles , como se fossem espadas. Depois entrava o papá Verestampa-se e o Steiner para os substituir , quando eles tivessem cansados.
    Depois vinham os comissários e não passavam nenhuma penalidade aos pilotos.. Ja os seus defensores , levam 3 pontos negtivos por serem ( tal como os pupilos) umas bestas e ficariam além disso 2 meses sem poder entrar no padock.

    anathos-portugalgmail-com
    Membro
    anathos-portugalgmail-com

    Porcaria pela certa….

    João Batatao
    Membro
    João Batatao

    Acho que nem o Gunther Steiner acredita naquilo que diz, está a defender o Magnussen porque é dos dele.
    Quanto ao Magnussen é óbvio que precisa de levar uma corridinha de suspensão pela reincidência.
    Curiosamente o caso do Magnussen que considero mais perigoso, ninguém fala, que foi quando o Magnussen empurrou duas vezes o Gasly contra o muro e por pouco não provocou um acidente monumental a mais de 300km/h, em Baku no Azerbaijão.
    Espero que a FIA tome medidas rapidamente porque isto está a tornar-se insustentável.

    INAU_1961
    Membro
    INAU_1961

    Pois o problema é que para um piloto ser banido por uma corrida, tem que apanhar pontos na licença, e isso só acontece se for punido pelas suas “habilidades”, coisa que não está a acontecer com Magnussen. Porquê? Talvez porque está na única equipa americana, tal como a Liberty, e que ainda por cima é “protegida” da Ferrari, e ter uma boa ligação à Ferrari, é coisa que sabemos ser desde há mais de 20 anos uma espécie de garantia de impunidade.

    tnfsfcpgmail-com
    Membro
    tnfsfcpgmail-com

    A génese da Ferrari é a competição.
    É preciso respeito para falar do baluarte do automobilismo.
    Respeito.

    INAU_1961
    Membro
    INAU_1961

    Parece mais uma pilha desordenada de tijolos feita por um trolha que um baluarte…

    anathos-portugalgmail-com
    Membro
    anathos-portugalgmail-com

    Sonhos de uma noite de temporal…

    tnfsfcpgmail-com
    Membro
    tnfsfcpgmail-com

    Tenho que concordar com Leclerc, Magnussen não é agressivo, é estúpido.

    cjqcosta
    Membro
    cjqcosta

    Posso estar enganado, mas o jovem Leclerc, agora como, oficialmente piloto Ferrari, está a ficar mais “ativo” nos comentários via rádio e nas opiniões que vai manifestando sobre o presente e futuro. Este episódio com o Magnussen, que até não me parece, nada mais que um momento de corrida e disputa de lugar, o jovem teve logo um desabafo que se transformou num insulto. Espero que o estatuto de piloto Ferrari não lhe suba à cabeça porque, eu também acho que é um bom piloto, mas ainda longe de uma certeza e como bem sabemos, a pressão nas grandes equipes… Ler mais »

    anathos-portugalgmail-com
    Membro
    anathos-portugalgmail-com

    Cópia o estilo do Verstapen, só que não tem um paizinho para o defender..

    últimas FÓRMULA 1
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png