F1, Gary Anderson: “Binotto foi a escolha errada!”

Por a 12 Janeiro 2019 13:31

As opiniões sobre a saída de Maurizio Arrivabene e a entrada de Mattia Binotto na liderança da equipa Ferrari são mistas. No geral, a opinião é que a decisão foi acertada, pois Arrivabene nunca foi visto como um verdadeiro líder, enquanto Binotto é respeitado dentro e fora da estrutura.

Arrivabene assumiu o cargo de forma surpreendente, mas assumiu desde cedo uma política de comunicação questionável, com a Ferrari a falar muito pouco à comunicação social e o próprio Arrivabene a ser sempre muito agressivo na sua postura, o que nem sempre agradou aos media (talvez por aí se entende a fraca opinião vigente sobre o italiano). Ficou por exemplo conhecido um episódio em que confrontou e ameaçou um jornalista por ter revelado um pormenor do volante do Ferrari. Além disso a gestão de Arrivabene fez nem sempre foi a melhor e muitos afirmam que era apenas um rosto e que o cérebro por detrás da renovação da equipa era Sergio Marchionne.

A entrada de Binotto era assim duplamente positiva. Retirava um homem com uma certa aura de tirano e colocava um engenheiro respeitado, conhecedor, responsável pela última reorganização que teve como fruto os dois melhores carros da última década.  Além disso a convivência entre ambos seria muito difícil, para não dizer impossível, pelo que a escolher entre um dos dois, Binotto seria sempre o homem com mais argumentos.

Mas Gary Anderson, ex director técnico da Jordan levantou um ponto pertinente sobre a escolha de Binotto:

“Binotto  tem sido muito bom como director técnico.  É preciso  permitir que ele se mantenha como director técnico. É  um trabalho a tempo inteiro, sete dias por semana.  A sua nova posição  vai diluir o seu esforço técnico com certeza. Eu acho que é a decisão errada. Eles deveriam ter trazido outra pessoa. Não entendo porque se vai buscar o melhor  homem a nível técnico   para o colocar  numa posição política e administrativa, que não é seu forte.”

“Não se deve usar uma cultura de culpa, mas alguém tem de ser responsável e a equipa tem de saber porque falhou e tomar medidas para que não volte a acontecer. Não importa se a  Ferrari funciona melhor, se a mudança de Binotto significar que o carro ficou mais lento. É fácil perder alguns décimos de segundo no carro e, de seguida, ter dificuldades em recuperar esse tempo para ser competitivo.   O que acontecerá no final de 2019 se a Ferrari ficar em terceiro ou quarto lugar no campeonato? Pode acontecer e  ele pode ser também despedido. Eles podem perder um activo muito bom porque o colocaram em uma posição em que ele não deveria estar.”

A Ferrari terá optado por Binotto, numa tentativa de recriar uma espécie de Ross Brown. Mas a opinião de Anderson é lógica e tirar Binotto da parte técnica para o colocar numa posição mais política e administrativa, pode ser um passo atrás, isto caso o seu sucessor na estrutura técnica não faça um bom trabalho. Pode acontecer que o seu substituto seja igualmente dotado e capaz de fazer a máquina trabalhar. Mas numa fase em que se preparam mudanças na F1 a Ferrari tinha de ter alguém com um poder negocial mais forte. Binotto terá de ser adaptar rapidamente a esse papel.

Terá sido a escolha de Binotto a melhor opção?

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    9
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    6 Comment threads
    3 Thread replies
    6 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    7 Comment authors
    José ManuelTiago AlmeidaMVMmicael_micael_hotmail-comSpeedway Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    Pity
    Membro
    Pity

    Ser um bom executante, nem sempre significa poder vir a ser um bom chefe, (conheci alguns bons executantes que, como chefes, foram um verdadeiro desastre) pelo que entendo o Gary Anderson, mas ninguém ainda disse que Binotto não tem, no departamento técnico, um nº2 à altura e em quem ele confia.

    Tiger_PT
    Membro
    Tiger_PT

    É comum na F1, nomeadamente na race team, haver uma cultura de “blame culture” que mais não é do que detectar os erros e as possoas que eram responsáveis por os evitar ou prevenir.

    can-am
    Membro
    can-am

    A Ferrari é a Ferrari, a equipa mais antipática do grid. Mas sempre assim foi e não é agora que vai mudar.É a sua maneira de estar na competição.

    UNOBUTHI
    Membro
    UNOBUTHI

    Tu superas tudo isso… antipático, triste, fanático, anti-vermelho, uma parvoíce arrogante mesmo.

    UNOBUTHI
    Membro
    UNOBUTHI

    Par a Ferrari ser a equipa mais antipática do grid… vê-se que só vomitas.

    MLS
    Membro
    MLS

    Completamente de acordo!!
    A Ferrari está a colocar-se muito em perigo com isto, Arrivabene tinha tudo para conseguir o campeonato em 2019, errou em algumas ocasiões, mas não se esqueçam o que ele fez pela equipa neste anos, de onde tirou a Ferrari. Se este senhor não consegue ganhar nada, vejo a Ferrari em muito mau estado.

    MVM
    Membro
    MVM

    Por que razão está toda a gente a assumir que o Binotto se vai desligar completamente da direcção técnica? E por que presumem que não há mais ninguém, na estrutura da Ferrari, capaz de se responsabilizar pela técnica? Um carro de F1 não é criado por uma só pessoa! Isso não existe – nem sequer na Red Bull, que tem o «mago» Adrian Newey.

    Bibókimi
    Membro
    Bibókimi

    E lá tenho eu que voltar às conversas “futebolescas”.
    Este tipo é daqueles treinadores que descem equipas de divisão vezes sem conta mas lá engatam um “tacho” num canal televisivo qualquer a “mandar postas” como se fossem muito competentes na coisa. Que siga o Patrick Head como BOM exemplo e se afaste como este quando se sentiu ultrapassado. Porque os tempos do Sr. Anderson já lá vão á uma vintada de anos (Depois de Toyota, team Lotus/caterham este Sr. Já era)

    Bibókimi
    Membro
    Bibókimi

    Esqueçam o que escrevi. Estava a confundir com o Mike Gascoigne

    últimas FÓRMULA 1
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png