F1, Esteban Ocon: “Há qualquer coisa de especial em Singapura”

Por a 12 Setembro 2017 12:11

O Grande Prémio de Singapura é uma das atrações do calendário de F1 e uma das duas únicas provas a ser disputada à noite, mas à imagem do Mónaco, disputa-se entre prédios de uma cidade, o que lhe confere um ambiente desde logo diferente. Esteban Ocon não fica indiferente a esse cenário, considerando que se destaca de todas as restantes corridas da temporada.

“Há qualquer coisa de especial em Singapura. Estamos numa atmosfera única. Há muito ‘glamour’ com os fãs e os convidados, que fazem a festa à noite durante a corrida. Mas por outro lado é um desafio físico”, salienta Ocon, que destaca ainda: “Faz calor e está muito húmido, perdemos muita água enquanto pilotos. É um dos sítios onde tudo tem de estar perfeito com o carro, porque se não estamos na posição certa é um problema”.

A diferença de fuso horário não é um problema na corrida na cidade-estado asiática, que mantém um horário associado ao da Europa, de modo a que isso não se acumule à fadiga associada às condições tropicais de Singapura. E Ocon está ciente disso, embora não o intimide: “O formato bizarro do fim de semana não me incomoda, Adoro que se mantenham os horários europeus, pois levantamo-nos tarde, os dias são mais curtos e podemos dormir muito. É o meu formato preferido: sou um grande dorminhoco e em Singapura posso fazer noites de 12 horas”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

últimas FÓRMULA 1
últimas Autosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png