Hara Kiri BMW

Por a 12 Janeiro 2019 16:12

António Félix da Costa e Alexander Sims, pilotos da BMW i Andretti Motorsport comandavam a corrida a poucos minutos do seu final, preparando-se para discutir entre ambos quem a venceria, quando uma tentativa de ultrapassagem por parte do piloto inglês e uma reação pouco conseguida por parte do piloto luso, o deixaram fora de corrida. Sims perdeu duas posições e caiu para o quarto lugar em que terminou. Quem aproveitou foi Jerome D’Ambrosio, que depois do pódio na Arábia Saudita, viu cair-lhe do céu o triunfo nesta corrida de Marraquexe.

Um autêntico Hara Kiri por parte dos homens da BMW que certamente vão “levar nas orelhas” dos responsáveis da equipa, pois com o que se viu em Marrocos, ficou a perceber-se que há equipas que estão com altos e baixos, e a única que mostrou em Marrocos o mesmo que na Arábia Saudita foi a BMW. A única coisa que a equipa bávara leva de positivo deste fim de semana é o facto dos carros serem competitivos. Quanto ao que se passou entre os pilotos, vai dar muito que falar entre portas…

Alexander Sims tentou o que já se sabia que ia tentar, bloqueou rodas, mas ainda foi a tempo de travar para não sair em frente. Félix da Costa já não pode dizer o mesmo, pois acabou por ser tocado pelo seu colega de equipa, lateralmente, e o seu monolugar ficou encostado à barreira de pneus.
Um grande balde de água fria que vai ter que servir de lição à equipa.

A corrida foi realmente interessante, especialmente para a BMW, pelo menos até ao incidente. Depois de ter sido penalizado por excesso de utilização da potência da bateria na qualificação, Félix da Costa caiu de terceiro para sexto, mas ao cabo da primeira curva da corrida já era terceiro classificado. Jean Eric Vergne excedeu-se na tentativa de passar Sam Bird e entrou em pião.

Com cerca de sete minutos de corrida, Félix da Costa ascendeu ao segundo lugar ao passar Alex Sims. Em poucas voltas, ganhou quatro posições na corrida. Os dois BMW perseguiam o Virgin de Sam Bird, com o português a conseguir suplantar o inglês um pouco mais à frente.

Pouco depois foi a vez de Sims também passar Bird, e os dois BMW depressa se começaram a destacar. Durante muito tempo os homens da BMW rodaram separados por sete décimos, mais coisa, menos coisa, mas a sete minutos do fim da corrida o ataque de Sims a Félix da Costa redundou no que já explicámos acima. O único BMW que ficou na frente foi o de… Bruno Correia, que levou o i8 Safety Car para a pista, de modo a retirarem o monolugar de Félix da Costa da zona em que se encontrava.

Jerôme de D’Ambrosio aproveitou para ficar na frente de Robin Frijns, Sam Bird e Alexander Sims, e quando Bruno Correia rumou às boxes, Sim ainda tentou chegar ao pódio, não conseguiu, o mesmo sucedendo com Frijns, que ainda assustou D’Ambrosio, sem o conseguir passar.
Foi a primeira vitória na Fórmula E de Jerôme de D’Ambrosio desde 2016, entrando esta corrida para a história como a mais equilibrada da história da Fórmula E, já que apenas 0.143s separaram os dois primeiros.

O homem da pole, Sam Bird, foi terceiro lugar na frente de Sims. Jean-Eric Vergne terminou em quinto, depois de recuperar do 19º lugar para onde caiu depois do pião da primeira curva.

Balde de água fria…

Visualizou de 4 artigos abertos

O AutoSport limitou a 4, o número de artigos
que poderá ler sem fazer login
Para continuar a ler livremente
os artigos AutoSport,
por favor faça login aqui
Caso não esteja ainda registado,
faça agora aqui o seu
registo gratuito
  • Não é possível alterar o nome de utilizador.

    12
    Deixe um comentário

    Please Login to comment
    8 Comment threads
    4 Thread replies
    10 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    10 Comment authors
    carlos-asus-cruzgmail-comChic anal ysisSc10081739Jaguar R3Danilo Recent comment authors
      Subscribe  
    Notify of
    cx5650
    Membro
    cx5650

    Pareciam amadores …

    Lisboa
    Membro
    Lisboa

    Sou PORTUGUÊS. Vibro com as vitórias do António. Não tenho duvidas que é dos melhores portugueses dos últimos 10 anos. No entanto, POR FAVOR, não empurrem as culpas do toque no Sims, escrevendo “acabou por ser tocado pelo seu colega de equipa”. O Sims foi ao limite mas deu espaço e pouco se moveu para cima do António. Infelizmente foi precisamente o contrário que aconteceu, foi o AFC que mais se moveu e com isso, fez com que o seu carro embatesse no do Sims. Sim, concordo, devia ter sido a BMW a ditar que não haveria luta por forma… Ler mais »

    Scb
    Membro
    Scb

    Totalmente de acordo. AFC estava por dentro (o Sims ia queimar a travagem) e podia ter controlado normalmente e provavelmente manteria a 1ª posição, mesmo que ficasse em 2º ainda podia combinar o attack mode restante com o fanboost, e por último, na pior das hipóteses teria ficado em 2º numa dobradinha da BMW, e em 1º do campeonato. Incompreensível num piloto com a experiência (e idade dele) numa corrida tranquila.

    danilo
    Membro
    danilo

    E esses carros para escaparem de frente é uma beleza!

    frenando_afondo
    Membro
    frenando_afondo

    Realmente, que manobra tão amadora… Por parte de Sims em virar para o AFC, mas para mim ele é o menos culpado, porque quem tenta travar demasiado tarde é o AFC, que com isso bloqueia as rodas e não consegue virar.

    É a típica mentalidade do tudo ou nada que aflige alguns pilotos, não é melhor acabar em 2º e manter o comando do mundial que forçar a manobra e ganhar zero pontos…? Não é assim que se ganham mundiais.

    Pity
    Membro
    Pity

    Verstappen para os comissários: “Eh, eh, eh, não sou só eu a fazer m****”

    danilo
    Membro
    danilo

    Foi legal até! Fico impressionado com o Massa. Começou tão bem na corrida passada e agora foi tão mal!
    O da Costa e o SIMS exagerou, mas faz parte da corrida, fazer o que né?? Isso já aconteceu na McLaren, na RedBull, Mercedes….
    Em… se alguem quiser ver esta volta virtual por um torcedor https://youtu.be/SOw93h9or38

    chic-anal-ysis
    Membro
    chic-anal-ysis

    Mais um a ser atraiçoado pelo sangue quente. É muito fácil, para quem está no sofá a ver, declarar que devia ter deixado passar e que mais tarde podia recuperar a posição etc, etc. Mas a verdade é que no calor do momento são poucos os que conseguem manter tal discernimento e calculismo. Mais difícil ainda será quando se trata de um piloto que está à míngua de vitórias há tanto tempo e que finalmente tem um carro que lhas pode dar. De qualquer forma acredito que o DAC é daqueles que aprendem depressa com os erros. Ainda há muito… Ler mais »

    jaguar-r1
    Membro
    jaguar-r1

    O automobilismo é um desporto de calma e calculismo.

    scuderia-1967
    Membro
    scuderia-1967

    O Formiga já assumiu as culpas, mostrando que não é nenhum Maz

    https://www.autosport.com/fe/news/141004/da-costa-takes-blame-for-bmw-losing-a-12

    chic-anal-ysis
    Membro
    chic-anal-ysis

    Realmente a diferença de mentalidades relativamente à F1 é abissal. Serem os próprios pilotos a sugerir que seria positivo existirem ordens de equipa…

    Carlitos 01
    Membro
    Carlitos 01

    Que par de tótós!
    Deviam ser os dois despedidos por tentarem imitar o Verstappen! Nem sequer são originais!

    últimas Destaque Homepage
    últimas Autosport
    AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/motosport.png